De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Rússia começa a desconfinar segunda-feira

Moscovo está pronta para começar na segunda-feira o desconfinamento, mas de forma ainda limitada por várias regras de segurança, disse o presidente da câmara da capital russa Sergei Sobyanin, durante uma videoconferência com o presidente Vladimir Putin. A região moscovita é a mais afetada pelo novo coronavírus na Rússia, o terceiro país do mundo com mais casos confirmados de covid-19.

O país anunciou  que o balanço total da pandemia é de mais de 370 mil casos de infeção (menos 10 mil que o Brasil) e cerca de 4.000 fatalidades.

No entanto, Vladimir Putin considera que a situação no país, e também em Moscovo, está a estabilizar-se, no mesmo dia em que número de pessoas recuperadas (11.079) voltou a ultrapassar o de novos casos de infeção.

“Comparando com os picos sofridos no início de maio, o número de infeções pelo novo coronavírus diagnosticadas caiu para metade, enquanto a quantidade de testes tem estado em em constante crescimento”, afirmou o Presidente russo.

Já o autarca de Moscovo deixou um aviso: “Se dissermos que as pessoas já podem andar livremente na cidade, receio que as ruas de Moscovo vão parecer o palco de uma manifestação do 01 de Maio.” Pela internet, Sobyanin explicou as regras que todos os habitantes moscovitas devem respeitar para poder sair de casa a partir de segunda-feira.

“Sugiro um período de teste com um horário especial para as pessoas poderem circular”, afirmou Sergei Sobyanin, abrindo no entanto a porta para a reabertura a 01 de junho de estabelecimentos comerciais não alimentares e de outros serviços que não impliquem um contacto próximo entre pessoas como oficinas para automóveis e lavandarias.

Os cidadãos com mais de 65 anos e os que sofrem de doenças crónicas vão poder sair também e também sem necessitar de autorização especial.