De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

Portugal enfrenta Islândia no Europeu de andebol

A seleção portuguesa de andebol inicia na sexta-feira a participação no Euro2022 frente à Islândia, em Budapeste, naquela que será a sétima presença na prova e quarta consecutiva em grandes competições.

A atravessar um período de sonho para a modalidade em apenas dois anos, Portugal junta a presença no Euro2022 às do Euro2020 (sexto lugar), Mundial2021 (10.º) e Jogos Olímpicos Tóquio2020 (nono), adiados para 2021 devido à pandemia de covid-19.

Portugal cumpre a sua sétima presença em fases finais de campeonatos da Europa, que teve como ponto alto o sexto lugar em 2020, melhor classificação de sempre, em que dobrou, com quatro triunfos, entre os quais a maior goleada infligida à Suécia em grandes competições (35-25), o número de vitórias até então alcançadas nas cinco presenças anteriores.

Em 2020, após uma ausência de 14 anos, a seleção lusa surpreendeu a França (28-25), no primeiro jogo, e assegurou a passagem à ‘main round’ (fase principal) com um triunfo frente à Bósnia-Herzegovina (27-24) e uma derrota com a Noruega (34-28).

Na fase principal, Portugal surpreendeu o mundo do andebol ao somar novo triunfo histórico frente à Suécia (35-25) e vitória sobre a Hungria (34-26), mas as derrotas com a Islândia (28-25) e a Eslovénia (28-24) ditaram o afastamento das meias-finais e remeteram a equipa para a luta pelo quinto lugar.

Na disputa pelo quinto posto do Euro2020, que terminou com a vitória da Espanha, que renovou o titulo de 2018 na final com a Croácia (22-20), a Alemanha venceu Portugal por dois golos (29-27).

No Euro2022, Portugal está inserido no grupo B, com sede em Budapeste, juntamente com a Islândia (que defronta na sexta-feira), a anfitriã Hungria (domingo) e os Países Baixos (18 de janeiro), sendo que os dois primeiros passam à ‘main round’ (fase principal).

Sem sete jogadores que estiveram no Euro2020, dos quais Pedro Portela, André Gomes, Luís Frade e João Ferraz por lesão, a seleção portuguesa, a superar alguns casos de covid-19 que impediram a normal preparação, está obrigada à perfeição em Budapeste.

Portugal tem recordações recentes positivas em relação aos confrontos com a anfitriã Hungria, nomeadamente a vitória por 34-26 na caminhada de há dois anos para o sexto lugar, e consequente apuramento para o torneio pré-olímpico.

Já os encontros com a Islândia têm sido recorrentes, dado que foi um dos adversários de Portugal na segunda fase de qualificação para o Euro2022, tendo nos últimos quatro embates as duas seleções repartido os triunfos.

No Euro2020, a seleção portuguesa perdeu com a Islândia no ‘main round’ por 28-25, hipotecando a hipótese de passar às meias-finais, e no Mundial2021, no Egito, venceu por 25-23 no emotivo jogo de estreia para ambos os conjuntos.

Mais recentemente, no grupo 4 da segunda fase de qualificação para o Euro2022, a seleção das ‘quinas’ venceu em casa, por 26-24, e perdeu fora por um desequilibrado 32-23.

Os adversários de Portugal rumo à ‘main round’, que é o primeiro objetivo traçado pelo selecionador luso Paulo Pereira, no comando da seleção desde 2016, vão além da Islândia e da anfitriã Hungria, uma vez que a seleção dos Países Baixos, com jogadores em equipas de topo, pode surpreender.

O Euro2022 decorre de quinta-feira a 30 de janeiro, na Hungria e na Eslováquia, sendo que a primeira fase apura os dois primeiros classificados de cada um dos seis grupos de qualificação para a ronda principal, que ditará os semifinalistas.

#portugalpositivo