De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Mais de um milhão de lâmpadas no Natal madeirense

A época natalícia da Madeira volta a ter este ano mais de um milhão de lâmpadas distribuídas pela cidade do Funchal, segundo o Governo Regional.

“Os concursos públicos realizados para as iluminações natalícias foram realizados por dois anos, pelo que este ano serão em tudo semelhantes ao ano transato”, refere a informação divulgada pela Secretaria Regional do Turismo e Cultura.

Em causa estão dois contratos com a designação “Festas de Natal e de Fim do Ano 2018 e 2019”, num valor total de 2,3 milhões de euros, mas que engloba ainda as festas de Carnaval.

No total, serão 1.194.224 de lâmpadas que vão colorir a cidade.

Segundo a tutela, “em alguns casos” os motivos “serão colocados em artérias diferentes, estando ainda a ser equacionada a possibilidade de troca de local de um ou outro motivo nas iluminações que estão a ser colocadas na cidade do Funchal, onde são já uma tradição há dezenas de anos”.

As luzes acendem no dia 01 de dezembro, como é tradição, mas os trabalhos de iluminação estão a ser executados desde outubro.

O tema “Natal Madeirense” dá o mote aos motivos desenhados há um ano e que visaram também prestar “homenagem aos 600 anos do descobrimento da Madeira e do Porto Santo”.

Neste âmbito, para o cais da cidade – símbolo das chegadas – foi pensado um padrão luminoso inspirado nos navegantes portugueses e direcionado sobretudo para o turismo.

Um dos motivos que em 2018 mais chamaram a atenção na cidade foi colocado em frente à Sé Catedral do Funchal, onde vai estar novamente.

“Na entrada da Sé Catedral estão colocados três anjos, com a altura de três metros e meio cada um, [que] tocam instrumentos musicais”, refere a secretaria regional, informando que os ‘concertos’ são diários, entre as 18:00 e as 21:00, e executados a cada hora.

O plano de decoração da cidade volta também a ter pinheiros em três locais da cidade com referência direta a três países com que a região tem uma forte relação: Reino Unido, Brasil e África do Sul.

Na Praça do Povo, um símbolo da recuperação da ilha após a aluvião de 2010, irá ser armada uma árvore de Natal com 30 metros de altura.