De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Greve do Metro do Porto

A Metro do Porto prevê que o serviço “vai ser muito reduzido” durante toda a segunda-feira devido à greve de 24 horas dos condutores, que reclamam redução da carga laboral, alteração na categoria profissional e mais contratações.

A greve dos condutores da ViaPorto, empresa que tem a concessão do Metro do Porto, começa às 00:00 de segunda-feira pela redução da carga laboral, alteração na categoria profissional e mais contratações, disse à agência Lusa Rui Pedro Pinto, dirigente no Sindicato dos Maquinistas.

“Nós últimos oito anos os condutores da Metro do Porto nunca fizeram greve para além das greves gerais. Chegámos ao nosso limite. Aguardámos durante dois anos com boa fé, mas agora já passou muito tempo a aceitar as regras da empresa [ViaPorto]”, declarou o dirigente no Sindicato dos Maquinistas.

Segundo o sindicalista, há mais de 200 condutores a trabalhar na Metro do Porto e a maioria (90%) é sindicalizada e está preparada para avançar com greve a partir das 0:00 de segunda-feira, referindo que os trabalhadores continuam a aguardar uma resposta da empresa ViaPorto, entidade patronal, às reivindicações.

Na página da Internet da Metro do Porto, lê-se que as seis linhas – de A a F – vão estar condicionadas e que o serviço “vai ser muito reduzido” devido à greve no metro na segunda-feira.

Nos painéis informativos nas estações de Metro do Porto circulava a informação na sexta-feira passada de que não haveria serviço comercial do metro por motivos de greve, referiu aquele dirigente sindical.

Há mais duas paralisações previstas no Metro do Porto, em 17 e 31 de dezembro.