De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

106.ª edição do Tour de France promete equilíbrio na disputa pela camisola amarela

As lesões e as quedas mudaram a vida de dois dos principais favoritos a conquistar o Tour de France 2019. Enquanto Chris Froome acabou desistindo de pedalar por conta de um grave acidente, o atual campeão Geraint Thomas precisou se recuperar rapidamente de uma forte queda sofrida no final de Junho. Assim, a disputa na tradicional competição francesa promete ser a mais equilibrada das épocas recentes.

Os dois atletas eram a aposta da recém-criada Team Ineos para conquistar o troféu francês. No entanto, essas lesões acabaram por complicar a história. A queda mais grave foi do queniano Froome, que disputa o Tour desde 2012 e possui um aproveitamento de 50% na competição, sendo o campeão geral em quatro ocasiões. O atleta acabou por sofrer diversas fracturas ao se acidentar durante o Critério do Dauphiné, que aconteceu no início de Junho. A recuperação promete ser longa.

Já o britânico Geraint Thomas passou por um susto na Volta à Suíça, quando também sofreu uma queda que gerou problemas físicos. Porém, o atleta confirmou presença no Tour de France, mas ainda é uma incógnita sobre a forma física em que se encontra. Thomas é o atual campeão do Tour e almejava repetir o feito nesta época. O sonho fica um pouco mais distante, porém ainda não há nada perdido.

Sem Froome e com Thomas longe do ideal, o Tour de France ficou sem os dois principais favoritos na disputa. Por isso, a etapa promete ser uma das mais equilibradas que o público já teve em épocas recentes. As apostas online indicam que, pelo menos, três atletas vão disputar a camisa amarela durante o torneio. Porém, no dia 26 de Junho, era o colombiano Egan Bernal que aparecia com 30,8% de chance de ser a maior surpresa da competição.

Apesar de não ter nenhum favorito, Portugal estará bem representado na etapa francesa. A equipe UAE Team Emirates possui três atletas lusos e que podem estar presente em Bruxelas, onde larga a 1ª etapa do Tour. Rui Costa é o principal ciclista da equipa e, com 32 anos, deve ser essencial para um bom desempenho dos outros companheiros. Apesar da estratégia ainda não ser definida, é possível que o português trabalhe como um gregário nas disputas.

Os irmãos Ivo e Rui Oliveira são os outros representantes da UAE Team Emirates, porém ainda não é confirmada a presença no Tour. Já a equipa Katusha-Alpecin tem em José Gonçalves uma das apostas para conseguir algumas surpresas. O atleta de 29 anos tem conseguido algum destaque na temporada e, por isso, sonha alto no Tour de France. Vale ficar de olho no desempenho do luso.

Sejam a acompanhar os portugueses, ou então os principais candidatos ao título, o Tour de France promete ser um dos melhores nos últimos anos. Apesar das notícias ruins pelas lesões e ausências, o equilíbrio para todas as etapas deixa toda a disputa aberta para algumas surpresas. Geraint Thomas ainda sonha em renovar o título da época passada, porém terá que fazer uma volta histórica para conseguir isso.