De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

Porto e Braga cumprem na penúltima jornada da Liga

A I Liga de futebol português, que no sábado corou o tetracampeão Benfica, registou domingo os triunfos do vice-campeão FC Porto e Sporting de Braga, respetivamente frente ao Paços de Ferreira, por 4-1, e Nacional, por 4-0.

Com o título já entregue ao Benfica, e com a derrota do Sporting frente ao Feirense (2-1), a deixar os ‘leões’ fora da luta pelo segundo lugar, à 33.ª jornada, o vice-campeão FC Porto venceu o Paços de Ferreira, por 4-1, no último jogo da época no Estádio do Dragão.

Os pacenses até entraram melhor, conseguindo chegar à vantagem, por Ricardo Valente, aos 31 minutos, mas o FC Porto deu a volta com golos de Herrera, aos 35, Brahimi, de grande penalidade, aos 39, Diogo Jota, aos 47, e André Silva, também de penálti, aos 88.

Com este resultado, o FC Porto, que já tinha assegurado a entrada direta na fase de grupos da Liga dos Campeões, passou a somar 76 pontos, enquanto o Paços de Ferreira manteve o 14.º posto, com 35 pontos, já a salvo da guerra da despromoção.

O Sporting de Braga, tirando partido de uma atuação desastrada do já virtualmente despromovido Nacional (18.º), consolidou o quinto posto europeu com uma vitória por 4-0, numa partida que assinalou a estreia de Pedro Neto, autor de um dos golos.

Um autogolo de César, 09 minutos, numa desatenção com o seu guarda-redes São Bento, dois golos de Stojiljkovic, aos 37 e 41, e um do jovem estreante Pedro Neto, aos 81, nove minutos após ter entrado a substituir Pedro Santos, seguraram definitivamente a conquista do quinto lugar.

O Marítimo empatou 1-1 em casa com o Estoril-Praia e adiou para a derradeira jornada, na deslocação a Paços de Ferreira, a possibilidade de conseguir a nona qualificação europeia da sua história.

A formação insular segue na sexta posição, última que garante a presença na UEFA, com 49 pontos, mas o Rio Ave, sétimo posicionado, com 46, e que na última ronda recebe o Belenenses (11.º), está ainda na corrida.

Caso o Rio Ave vença o Belenenses e o Marítimo perca em Paços de Ferreira a diferença de três pontos é diluída e, pelo primeiro factor de desempate em caso de igualde pontual, a formação vila-condense tem vantagem no confronto direto.

Os madeirenses ainda estiveram a vencer, graças ao golo de Raúl Silva, aos 57 minutos, mas viram o seu antigo jogador Kléber empatar aos 76, um minuto depois de terem ficado em desvantagem numérica, por expulsão do mesmo Raúl Silva.

Nota de destaque para o técnico da formação do Marítimo, Daniel Ramos, que manteve a invencibilidade da equipa em casa no campeonato desde que assumiu o comando, somando dez vitórias e cinco empates.

O Rio Ave conseguiu, já nos minutos de compensação, empatar 2-2 em casa do Desportivo de Chaves, conquistando um ponto que lhe permitiu continuar com ambições europeias e adiar a decisão para a última jornada.

Com este resultado, o Desportivo de Chaves permanece no décimo lugar com 38 pontos, a dois do objetivo traçado no início da temporada e com uma deslocação a Alvalade na próxima jornada.

Com as contas europeias quase fechadas, dado que em aberto está apenas a luta entre Marítimo e Rio Ave pela última vaga na Liga Europa de 2017/18, a atenção na última jornada está virada para a permanência entre Tondela (17.º), Moreirense (16.º) e Arouca (15.º), separados por três pontos.

A 33.ª e penúltima jornada da I Liga encerra segunda-feira com o Vitória de Setúbal, 13.º classificado, com 35 pontos, a receber o Boavista, nono, com 39, ambos na zona tranquila da tabela.