De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Guimarães quer ser Capital Verde Europeia

Guimarães é uma das 13 cidades finalistas candidatas ao prémio de Capital Verde Europeia 2020, que reconhece o aumento da “fasquia em práticas ambientais urbanas”, sendo a vencedora conhecida em julho de 2018, anunciou a câmara.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Guimarães explica que a próxima fase será a avaliação técnica de cada candidatura por um painel de 12 especialistas independentes e “internacionalmente aclamados”, seguindo-se a apresentação perante um júri internacional.

No ano em que o Prémio Capital Verde da Europa 2020 celebra dez anos de existência, concorrem àquela distinção, e à de “Folha Verde da Europa 2019”, 28 cidades de 21 países de toda a Europa, “o mais elevado” número de candidatos da história da iniciativa.

“Ao longo da última década, a iniciativa tornou-se um distintivo de honra para as cidades. Ajuda-as a acelerar os progressos ambientais. As cidades estão na linha da frente nos esforços para estabelecer um futuro mais verde. A história ao longo dos últimos dez anos mostra que tornar-se um vencedor do Prémio Capital Verde da Europa ou do Prémio Folha Verde da Europa significa continuar a empurrar essa linha da frente ainda mais para a frente”, afirma no texto o Comissário Europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella.

Para o presidente da autarquia de Guimarães, estar entre as 13 “grandes cidades da Europa que estão na linha da frente do desenvolvimento sustentável, de um futuro ainda mais verde e em harmonia com a natureza” é um orgulho.

“Este é um trabalho coletivo que envolve todos os vimaranenses e vamos continuar a trabalhar. Agora temos duas outras fases, estamos a competir na Liga dos Campeões das melhores cidades da Europa e tudo faremos para que Guimarães seja Capital Verde Europeia”, aponta Domingos Bragança.

Além de Guimarães, são finalistas ao prémio de Capital Verde da Europa 2020 Lisboa (Portugal), Aberdeen (Reino Unido), Budapeste (Hungria), Bursa (Turquia), Ghent (Bélgica), Lahti (Finlândia), Ostrava (República Checa), Prato (Itália), Reykjavik (Islândia), Sevilha (Espanha), Tallinn (Estónia) e Wroclaw (Polónia).