De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Toyota Aygo: uma boa escolha para todas as gerações urbanas

O Toyota Aygo consegue um bom compromisso como quase nenhum citadino, uma vez que é sóbrio q.b para ser adquirido por um casal de idosos, como se pode tornar um automóvel capaz de dar nas vistas, e agradar a jovens, com uma cor mais “berrante”.

O design do Aygo é interessante e atraente, com uma frente desportiva acentuada por uma grelha aberta, óticas rasgadas e o logo da marca saliente, todos estes elementos ajudam o carro a ter uma identidade Toyota com o formato de um “X”. O estilo jovem continua com um capô mergulhante, um lábio do parachoques dianteiro que se destaca e uma carroçaria bi-tom (opcional).

Nas laterais temos uma linha de cintura elevada que sobe até à traseira e ilhargas e guarda-lamas mais salientes. Na traseira temos um spoiler discreto, farolins compridos que se estendem toda a tampa da bagageira que é vidrada. O parachoques traseiro é musculado e tem um difusor que pode ter apontamentos na cor da carroçaria.

No que toca ao equipamento exterior as luzes de iluminação diurna LED conferem ao Toyota Aygo um aspeto de segmento superior: farolins traseiros com assinatura luminosa LED, vidros traseiros escurecidos e jantes bi-tom de 15 polegadas, faróis de nevoeiro e retrovisores aquecidos.

Destaque para as várias opções de personalização que incluem apontamentos de cores à escolha nas portas e parachoques traseiro e dianteiro.A versão ensaiada contava também com um vinil preto que ligava as óticas ao Pilar “A”.

O interior é simples e minimalista, as cores presentes dependerão da cor da carroçaria que fica presente nas portas, saídas de ar e punho da caixa de velocidades. No que toca aos materiais, como é já habitual nos citadinos, há ausência de superfícies emborrachadas que são compensadas pela boa qualidade de construção que deixa o Aygo livre de ruídos parasitas.

O espaço a bordo, como seria de esperar, não é o melhor, mas está ao nível do segmento, nos lugares traseiros é difícil acolher pessoas de estatura mais alta e o acesso também não é o melhor. A bagageira tem 168 litros de capacidade, sendo uma das bagageiras mais pequenas do segmento.

Ao contrário do que acontece em alguns citadinos, o Toyota Aygo é confortável q.b, os assentos são ergonómicos e a configuração de suspensão condescendente fornece viagens agradáveis.

No equipamento interior temos ar condicionado manual, câmara de ajuda ao estacionamento traseiro, ecrã de multimédia com sete polegadas, sistema de navegação XNAV, patilhas da caixa de velocidades no volante (raro no segmento), quatro colunas de som, entradas 12v, AUX, USB e Bluetooth. Ainda no equipamento interior temos volante multifunções e vidros elétricos na dianteira.

O painel de instrumentos bastante simples, assim como o computador de bordo. Apresenta as rotações de forma digital à esquerda, aviso de troca de caixa e alertas à direita com o velocímetro a aparecer ao centro. O computador de bordo é simples e apresenta informações da viagem e consumos, temperatura exterior e nível do depósito de combustível.

No que toca à condução e comportamento em estrada, temos uma direção pouco comunicativa e leve que torna o Toyota Aygo relativamente fácil de manobrar, estando ao nível do segmento. Não sendo um automóvel de corridas, tem um comportamento em curva previsível. A caixa de velocidades automática é lenta tanto no modo sequencial como no modo automático, o que provoca algum desconforto e perda de eficiência.

Como seria de esperar temos um motor 1.0 litros de 3 cilindros com fiabilidade Toyota mais do que comprovada que faz deste automóvel um sério candidato na altura de escolher um citadino, os andamentos são vivos q.b e os consumos são realmente simpáticos uma vez que conseguimos no nosso ensaio realizar médias melhores do que as anunciadas no site da marca.

No nosso teste com percursos mistos o Toyota Aygo 1.0 realizou uma média de 4,9 Litros a cada 100km, o que é bastante simpático face a outros modelos citadinos bem mais gastadores. Relembramos que o motor 1.0 VVTi tem uma potência de 72cv e um binário de 93Nm, o que se traduz numa aceleração dos 0 aos 100km/h em 13,8 segundos e numa velocidade máxima de 160km/h.

No campo da segurança, o Toyota Aygo conta com monitorização da pressão dos pneus, sistema de ISOFIX, Airbags laterais e de cortina, aviso de colocação de cintos de segurança e ainda sistema de ajuda ao arranque em subida. Nos teste Euro NCAP o Aygo obteve as 4 estrelas em 2017 com 82% na proteção dos adultos, 63% na proteção das crianças, 64% na proteção de peões e 57% nas ajudas à condução.

Se vive no Luxemburgo ou arredores visite a garagem Toyota CAR Avenue em Schifflange/Foetz e diga que vai da parte do BOM DIA para obter preços especiais.

MAIS CARROS EM CAR ZOOM