De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Sal dos Himalaias, ovos e galinhas canibais

Antes eu era um grande parolo, mas agora que a minha irmã agraciou os manos velhos com blocos de 3,5kg de sal dos Himalaias, evoluí muito 🙂 .

Como forma de reconhecimento de tão generosa oferta, ela hoje vem cá jantar e vamos grelhar em cima do bloco de sal.

Acontece que ontem eu estava com uma conhecida que é budista e vegetariana. Também tem umas músicas zen no telemóvel. Acontece que lhe falei do bloco de sal dos Himalaia e a senhora ficou muito entusiasmada e afirmou-me que o sal dos Himalaias é um óptimo retransmissor de energias e que muita gente tem candeeiros do dito sal.

“Capta as energias da casa e transmite-as às pessoas”, afirmou-me, mas tive que lhe confessar, que o meu bloco de sal tinha objectivos mais terrenos: grelhar carne e que não era muito entusiasmante, sendo eu carnívoro, de ter uma conversa de comida com uma vegetariana.

Mas falamos na mesmo, tanto mais que ela cria galinhas e oferece-me os ovos e tenho de manter este fraterno relacionamento.

Quanto aos ovos, vi uma vez ela dar restos de frango assado às galinhas. Disse-lhe que foi assim que apareceram as vacas loucas, mas ela encolheu os ombros e disse-me que as galinhas comem tudo.

Calei-me, continuo a aceitar os ovos, e se um dia ficar maluco, já sabem de quem é a culpa.

Pedro Guimarães

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.