De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Saiba como visitar o Património Mundial da UNESCO em Mafra de forma gratuita

A inscrição do Palácio, Basílica, Convento, Jardim do Cerco e Tapada de Mafra como Património Mundial da UNESCO é assinalado no sábado com visitas gratuitas, recriações históricas, espetáculos de música e percursos pedestres.

De portas abertas aos visitantes, o Palácio de Mafra, no distrito de Lisboa, organiza visitas guiadas gratuitas e um programa cultural que inclui o espetáculo de um trio de cordas entre as 10:00 e as 12:00.

Na Basílica do palácio, vão ouvir-se os órgãos históricos ao longo do dia, enquanto no Jardim do Cerco vai ser feita a recriação histórica “O recreio da corte”, com jogos, música e dança, entre as 15:00 e as 18:00.

Já a Escola das Armas promove visitas guiadas entre as 10:00 e as 15:00 e a Tapadão organiza percursos pedestres entre as 10:00 e as 18:00.

Pelas 22:00, a Banda Sinfónica do Exército e a soprano Daniela Nunes dão um concerto em frente ao Palácio Nacional de Mafra.

O conjunto composto pelo Palácio, Basílica, Convento, Jardim do Cerco e Tapada de Mafra recebeu a classificação de Património Cultural Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Culura), na reunião do comité da organização, em Baku, no Azerbaijão.

O monumento português fez parte das “36 indicações para inscrição na Lista do Património Mundial”, que foram avaliadas.

Datado do século XVIII, o Palácio Nacional de Mafra, mandado construir por D. João V, com a riqueza resultante do ouro vindo do Brasil, é um dos mais importantes monumentos representativos do barroco em Portugal, sendo por isso um exemplo de afirmação do poder real.

Possui importantes coleções de escultura italiana, de pintura italiana e portuguesa, uma biblioteca única, bem como dois carrilhões, seis órgãos históricos e um hospital do século XVIII.

Foi classificado em 1910 como Monumento Nacional, mas a classificação abrangia só o palácio, a basílica e o convento.

Por isso, a Direção-Geral do Património Cultural propôs alargar essa classificação à tapada e ao Jardim do Cerco.

Em 2018, recebeu mais de 340 mil visitantes.

Portugal conta com 15 locais classificados em território nacional, havendo ainda 11 que constituem Património Mundial de origem portuguesa no mundo.