De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Quarentena na Catalunha

Sou um amarantino residente na Catalunha. Estou em quarentena desde o dia 14 de março, só saio eu de casa, e de manhã cedo para não encontrar quase ninguém na rua, mas há muitíssima gente que opta por ir trabalhar, desrespeitando os outros.

Mata-se o tempo a brincar com o filhote, com um miúdo de cinco anos cá em casa sempre se encontra alguma coisa nova para brincar.: sorte que temos um terraço com 80 metros quadrados. Temos ainda tempo para ler e eu até estou a escrever um diário.

O governo espanhol não proíbe totalmente sair de casa, assim tem a escusa de continuar a receber impostos, pois se proibir não o poderá fazer.

Olhamos para a televisão e as notícias não são famosas: cada dia mais mortos e contaminados, e as pessoas não fazem quarentena!

Na televisão, quando há conferencia de imprensa para explicar como evolui a situação, vemos militares em vez de médicos, enfermeiros ou ate psicólogos para acalmar a gente. Isso põe muita gente desesperada.

Não existe solução divina, mas podia haver melhor gestão com certeza.

Não se sabe quando acabará o pesadelo, mas se a catástrofe fosse mais bem gerida ao menos a gente estava mais calma e sossegada.

Já há muitas empresas que puseram muita gente do setor hoteleiro e restauração no desemprego de forma provisória.