De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Preço do petróleo confirma tendência a baixar

O rally no mercado do petróleo foi interrompido no início desta semana. O aumento da aversão ao risco teve um impacto nos mercados de ações, bem como nos preços do petróleo. Houve também algumas notícias fundamentais que influenciaram os preços do petróleo e que podem explicar o fraco desempenho do crude esta semana. Nomeadamente, a OPEP que baixou as previsões de crescimento da procura global de petróleo para este ano no seu relatório mensal.

Os países da Organização dos Países Exportadores de Petróleo esperavam que a procura diária de petróleo aumentasse em 5,8 milhões de barris em 2021, para 96,6 milhões de barris. As previsões anteriores apontavam para um aumento de 5,96 milhões de barris. Ao mesmo tempo, a OPEP impulsionou as previsões para a sua própria produção e espera agora que todo o cartel produza cerca de 29,36 milhões de barris por dia no último trimestre do ano. Note-se que a produção da OPEP era de 27,33 milhões de barris por dia em setembro espera-se que a produção no quarto trimestre seja muito mais elevada.

Podemos ver que o preço tem vindo a ser negociado de forma lateralizada ao longo da semana. O preço neste momento aproxima-se da linha de tendência de baixa que poderá causar algum abrandamento à força compradora. O relatório do API de ontem mostrou um aumento de 5,21 milhões de barris em stocks de petróleo, enquanto que o mercado esperava um aumento de apenas 100 mil barris.