De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Português arguido pela justiça italiana por resgatar migrantes

O governo italiano constituiu arguido um voluntário português que participou no resgate de milhares de migrantes no mar Mediterrâneo. Miguel Duarte trabalha com mais nove pessoas na organização não-governamental (ONG) alemã Jugend Rettet, que, a bordo do navio Iuventa, participou em missões de resgate de migrantes e refugiados no Mediterrâneo. Enquanto voluntário daquela ONG, Miguel participou no resgate de 14 mil pessoas.

Miguel Duarte, da Azambuja, é aluno de doutoramento em Matemática no Instituto Superior Técnico em Lisboa, é acusado de auxílio à imigração ilegal. E enfrenta uma pena que pode chegar aos 20 anos de prisão.

Mas em 2018, no ano em que quase 2.300 pessoas morreram na tentativa de chegar à Europa pelo Mediterrâneo, a Itália acusou-o de apoio à imigração ilegal, tráfego humano e posse de armas de fogo. As duas últimas acusações já caíram. Mas a outra prossegue e pode colocá-lo na prisão.

Segundo o vídeo que Miguel Duarte publicou no YouTube para a campanha conduzida pela Humans Before Borders — uma plataforma portuguesa de apoio aos migrantes –, o estudante envolveu-se em ações solidárias no pico da crise dos refugiados, em 2016: “Já tinha ouvido muitas notícias sobre o sofrimento dos migrantes e refugiados às portas da Europa e sempre tive a sensação que alguma coisa deveria ser feita. Uma pergunta ficava sempre minha cabeça: ‘Porque não eu?’“, diz no vídeo.