De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

Porto entra a vencer na Liga Europa

O FC Porto entrou a vencer na Liga Europa de futebol, batendo os suíços do Young Boys, por 2-1, com dois golos do avançado Soares na primeira jornada do Grupo G.

O atacante brasileiro inaugurou o marcador aos oito minutos, e assinou o ‘bis’ aos 29, depois de os visitantes ainda terem reduzido, aos 15, numa grande penalidade apontada por Nsame.

Com este triunfo, a equipa portuguesa lidera o grupo G, com três pontos, os mesmo que os escoceses do Rangers, que, também em casa, venceram por 1-0 os holandeses do Feyenoord.

Para este desafio, Sérgio Conceição fez apenas uma alteração no ‘onze’ em relação à última partida do campeonato, frente ao Portimonense, deixando no banco o avançado Zé Luís, que durante a semana teve problemas físicas, e dando a titularidade a Soares.

A aposta do técnico portista não poderia ter corrido melhor, porque o avançado brasileiro cedo justificou a confiança, inaugurando o marcador, com um remate colocado, após combinar com Luís Díaz.

Os ‘dragões’ frisavam assim a entrada mais atrevida no desafio, mas perante um Young Boys que não se inibia em explorar o contra-ataque, conseguindo, numa dessas investidas, ainda antes do quarto de hora, resgatar o empate.

Assalé impôs a sua velocidade para fugir à desmarcação e só foi travado pelo guarda-redes portista Marchesín, que saiu de forma ousada e derrubou o atacante, cometendo falta para grande penalidade. Nsame, na cobrança, não desperdiçou, fazendo o 1-1.

Apesar da resposta dos suíços, o FC Porto não abdicou da sua postura mais dominadora, corporizada com uma série de lances de perigo junto à área contrária, nomeadamente um cabeceamento de Danilo ao poste, aos 25 minutos.

O lance do capitão dos ‘azuis a brancos’ acabaria por ser o prenúncio para o segundo tento da equipa, novamente assinado por Soares, num desvio a um cruzamento de Corona, aos 29, que fixou o 2-1.

Após o intervalo, o FC Porto diminuiu a sua intensidade, dando azo a uma reação da formação que suíça, que passou a rondar mais vezes a área dos ‘dragões’ e só não conseguiu fazer mais estragos porque claudicava na definição.

Os ‘dragões’ também não eram tão contundentes nas suas movimentações ofensivas, e nem mesmo com as entradas Romário Baró e de Wilson Manafá conseguiam criar lances de rotura, esboçando apenas aos 69 minutos um remate à baliza contrária, em mais uma iniciativa de Soares, mas sem pontaria.

Os suíços ainda responderam, pouco depois, com um remate de Ulisses Garcia, para boa defesa do guarda-redes do FC Porto, mas mesmo ganhando alguma dinâmica na parte final, com a entrada do jovem Fábio Silva, não conseguiu mudar o 2-1, que prevaleceu até ao final.