De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Festival de Cinema de Roterdão tem toque português

A coprodução luso-argentina “Celosos Hombres Blancos”, do realizador argentino Ivan Granovsky, vai ser apresentada no mercado de coproduções do Festival Internacional de Cinema de Roterdão, anunciou a organização do evento.

O 49.º Festival Internacional de Cinema de Roterdão vai ter lugar naquela cidade holandesa entre 22 de janeiro e 02 de fevereiro do próximo ano, com o mercado de coproduções a decorrer de 26 a 29 de janeiro.

Segundo o comunicado da organização, o mercado de coproduções CineMart “convida realizadores e produtores a apresentarem os seus projetos a profissionais do meio em reuniões de um para um e apresentações abertas a todos”.

“Celosos Hombres Blancos” (“Invejosos homens brancos”, em tradução livre do castelhano), uma coprodução Frutacine com a portuguesa O Som e a Fúria, já tinha estado entre os projetos escolhidos para receber apoio do Fundo Hubert Bals, também de Roterdão.

Segundo o Catálogo de Cinema Argentino, o filme – uma “comédia de aventura” – tem argumento de Ivan Granovsky e Agustina Muñoz, com 2020 como data de previsão das filmagens.

“Esta é a história de como o jovem naturalista Charles Darwin conheceu, nas ilhas Galápagos, um grupo de mulheres que sabiam mais do que ele. Então, ele sucumbe à inveja. E talvez as tenha matado. Para ficar na história primeira. Talvez. Porque esta história é contada por Júlio Verne. E ele tem inveja de Charles Darwin e quer destruir a imagem do naturalista”, pode ler-se na entrada de Granovsky no catálogo.

Na mesma seleção encontra-se “Princess”, de Karine Teles, uma produção brasileira Bubbles Project/Filmes de Plástico.

Nas últimas semanas foi também anunciado para o festival de Roterdão o filme “Ruby”, de Mariana Gaivão, integrado na secção competitiva Voices Short, bem como a coprodução portuguesa “A chuva acalanta a dor”, do brasileiro Leonardo Mouramateus, na secção competitiva Ammodo Tiger Short.

Também os filmes portugueses “Suzanne Daveau”, de Luísa Homem, e “Vitalina Varela”, de Pedro Costa, estão na programação do festival.

De acordo com informação disponível no ‘site’ oficial do festival, “Suzanne Daveau” está na secção competitiva Bright Future, dedicada a primeiras longas-metragens, e “Vitalina Varela”, na secção Deep Focus.

#portugalpositivo