De que está à procura ?

Lifestyle

Feira do Livro do Funchal destaca a língua portuguesa

© DR

A 48.ª edição da Feira do Livro do Funchal realiza-se entre 03 e 12 de junho, sob o tema “Jovens e a Língua Portuguesa”, contando com 31 apresentações e lançamentos de livros, foi esta segunda-feira anunciado.

Em declarações aos jornalistas na apresentação do evento, o presidente da Câmara Municipal do Funchal realçou que a próxima Feira do Livro será “mais dinâmica e muito virada para a juventude”, apontando que atualmente a “sociedade é muito digital e tem havido algum divórcio” daquela faixa etária em relação ao livro.

“Aquilo que eu pedi ao Departamento de Cultura da Câmara Municipal do Funchal foi que este ano inovássemos, sobretudo pela participação juvenil. Nós queremos muito sensibilizar os jovens para a leitura, queremos sensibilizar a juventude para os temas da participação cívica ativa […] e quisemos, de forma inovadora, contribuir e pedir aos jovens para participarem na elaboração do programa”, afirmou Pedro Calado.

Ao longo dos 10 dias de feira, estão previstas 31 apresentações e lançamentos de livros, cinco conversas, 15 momentos musicais, 46 sessões de autógrafos, 13 momentos de animação de rua e seis oficinas, indicou hoje a organização do evento, em conferência de imprensa, no Funchal.

“Nós reforçámos muito a participação não só de escritores, como também de ‘stands’ e lançamento de livros”, salientou Pedro Calado, assinalando que há um crescimento de 42% em termos de apresentações de obras em relação ao ano passado e de 20% relativamente ao número de escritores.

A feira, que decorre na Avenida Arriaga e no Largo da Restauração, é composta por um conjunto de espaços de entretenimento e lazer, designadamente o espaço infantojuvenil, o palco principal, o Teatro Municipal Baltazar Dias e os ‘stands’ de livreiros e alfarrabistas.

O tema desta edição está relacionado com o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, que se comemora em 10 de junho, tendo como uma das figuras principais Luís de Camões, “uma figura ilustre e incontornável da literatura lusófona que a 10 de junho de 2022 perfaz 442 anos desde o seu falecimento”, destacou a organização.

A Feira do Livro, que representa um investimento de 150.000 euros por parte da autarquia funchalense, conta com uma comissão organizadora composta por cerca de 20 jovens de várias escolas do concelho do Funchal.

A programação do evento envolve a participação de 245 pessoas, entre elas 113 jovens e 57 escritores, e a presença de 22 editoras.

No que diz respeito aos espetáculos musicais, destacam-se as atuações do cantor e compositor Francisco Murta e dos madeirenses Francisco Lopes, Guilherme Gomes, João Borges e Carlo Rodrigues.

Na área da literatura juvenil, a organização realça a apresentação do livro “Sobrevivi à Adolescência”, de Filipa Correia, “um verdadeiro fenómeno das redes sociais”, e a ‘performance’ “Amar e respeitar-te” do artista Jimmy P., um projeto pedagógico de combate à violência no namoro.

A edição deste ano prevê também apresentações de obras que retratam a vida do imperador Carlos da Áustria, que se exilou e morreu na Madeira, dando a conhecer a sua vida “aos mais novos”.

#portugalpositivo

TÓPICOS