De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Covid: portuguesa em Inglaterra sai de coma com ajuda de Viagra

Uma enfermeira portuguesa a trabalhar no Reino Unido esteve nos cuidados intensivos durante 28 dias por causa da covid-19 e finalmente saiu do estado de coma graças a uma experiência envolvendo uma alta dosagem de Viagra.

Afetada pela covid-19, Mónica Almeida, enfermeira de 37 anos a trabalhar no NHS em Lincolnshire, deu entrada no hospital a 9 de novembro, tendo sido colocada em coma artificial dia 16. Com assistência de um ventilador, a sua condição deteriorou-se gradualmente.

Mas, antes de perderem a esperança, os médicos tiveram a ideia de usar o sildenafil, a molécula do Viagra, como último tratamento. A ideia era dilatar os vasos sanguíneos da portuguesa, que é asmática, para abrir as suas vias respiratórias, conta o jornal The Sun.

Antes de entrar em coma, a enfermeira portuguesa tinha assinado um documento dizendo que estava disposta a participar num estudo para experimentar drogas experimentais. Acabaria por receber o medicamento para a disfunção erétil Viagra cerca de uma semana depois de ser colocada em coma e as suas vias respiratórias foram-se abrindo, disse o jornal citando os médicos.

“Definitivamente foi o Viagra que me salvou. O Viagra expande os vasos sanguíneos. Eu tenho asma e meus pulmões precisavam de uma ajudinha”, disse Mónica Almeida.

Na véspera de Natal, a enfermeira finalmente recebeu alta e pode passar as férias com sua família, embora a sua recuperação completa possa levar meses.

“Foi muito difícil, mas a enfermeira que cuidava de mim era uma ex-colega, o que fez uma grande diferença e a equipa pôde ver o quão assustada eu estava e eles foram incríveis”, disse a portuguesa ao The Sun.

“Mentalmente, estou tão bem quanto antes, mas às vezes fico um pouco chorosa e frustrada. Fisicamente, estou muito fraca e frágil, mas estou determinada a recuperar”, continuou Almeida.