De que está à procura ?

Colunistas

Chegada a noite…

Chegada a noite,

Procuro o sentido do dia.

Passou a saltar, e não…

Não parou para perguntar!

Não sei se sim, não sei se não,

Sei que a vontade é sempre a do coração!

De luta, vitórias, perdas e vontades…

Nem só de pão vive o homem…

Muito mais de desejos e nunca metades…

Na beleza de cada ilusão há tanto…

De grito, choro e riso!

Como na procura do pão,

Sempre em chão, poucas em piso

E levantar é o crer na luta.

Sempre nesta vida a desafiar!

Tantas vezes filha da puta!

PP

in “Sentimentos a beira do penhasco…. ganhando asas”

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS