De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Tem um Mac? Então leia isto

Investigadores informáticos descobriram agora um software malicioso, denominado de FruitFly que tem vindo a infetar os computadores Mac ao longo dos anos. O “vírus” opera silenciosamente em segundo plano, espiando os usuários pela câmara do computador, capturando imagens do que é disposto na tela e registando as teclas selecionadas no teclado.

É desconhecido quem está por trás da criação deste programa, como entrou nos computadores ou há quanto tempo os tem vindo a infetar, ainda que os investigadores tenham descoberto que o código fora modificado para funcionar no sistema operacional do Mac Yosemite, lançado em outubro de 2014, sendo o FruitFly posterior a esse período, explica o Diário de Notícias.

A firma de segurança Malwarebytes descobriu a primeira versão do software malicioso no inicio deste ano mas uma segunda versão denominada de FruitFly2 surgiu posteriormente.

Patrick Wardle, chefe de segurança e investigador na firma Synack, confirma a existência de várias versões do FruitFly, explicando que o malware utiliza as mesmas técnicas de espionagem mas com um código distinto em cada versão. Após meses de análise, Wardle decifrou partes do código e configurou um servidor que permite intercetar o tráfego de computadores infetados.

O servidor permitiu a Wardle encontrar cerca de 400 computadores afetados pela segunda versão do “vírus”, ainda assim o investigador acredita que esse número corresponde apenas a uma pequena parte dos utilizadores afetados pelo malware.

A descoberta do FruitFly é um importante alerta de que embora exista a ideia de que a existência malwares para Mac seja menor do que para Windows, eles existem e são graves. “Os utilizadores de Mac estão excessivamente confiantes. Talvez não estejamos a ser tão cuidadosos como devíamos na internet ou a abrir anexos de e-mail“, disse Wardle.