De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Preenchidas 10% das vagas para emigrantes nas universidades portuguesas

Os filhos de emigrantes portugueses ocuparam este ano 324 vagas nas universidades nacionais, mas este número está longe de preencher a quota de 3.000 alunos, disse o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

Falando para uma plateia de conselheiros das comunidades portuguesas no mundo, que se reúnem, em sede de comissões temáticas, entre hoje e quinta-feira mais uma das suas reuniões na Assembleia da República, José Luís Carneiro adiantou que em número de candidatos destacam-se os de França, 67, Brasil com 47 e Venezuela com 42.

O contigente tem até mais de 3.000 vagas, lembrou o governante.

“O número dos que entraram este ano duplicou o de 2015. É um sinal positivo, mas temos ainda muito para usar e estamos disponíveis para alargar esta quota se estas 3.000 vagas forem ocupadas”, afirmou.

Em junho, Maria Fernanda Rollo, Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, dizia ao BOM DIA que o executivo procura divulgar as oportunidades nas universidades portuguesas junto da diáspora (veja entrevista abaixo).