De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Mazda 6: uma boa impressão

Foi dos primeiros Mazda a utilizar o design “KODO”. Mas não é por isso que se vai tornando antiquado, antes pelo contrário! Continua atual e a causar boa impressão por onde passa: o design é limpo e sem elementos em demasia, a sua simplicidade é sem duvida uma mais valia.

A carroçaria foi esculpida de forma leve e dinâmica, o que nos transmite uma ideia de ser um automóvel executivo mas jovem e com boa presença.

Notamos no exterior ópticas full-led, jantes de 19 polegadas envolvidas em pneus de baixo perfil, vidros traseiros escurecidos, moldura cromada em torno dos vidros laterais e uma linha de cintura alta e retilínea. As duas saídas de escape acentuam o estilo desportivo.

O Mazda 6 dispensa apresentações, transpira qualidade e robustez, mesmo contando já com alguns anos. É um automóvel dotado de uma elegância invulgar e irreverente, que rompe com os tradicionais desenhos mais conservadores e aprumados.

No interior continua a qualidade e a jovialidade. Para colocar a cereja no topo do bolo, calhou-nos como automóvel de ensaio, a versão Excellence com a cor preta na carroçaria e bege no interior, o que aumenta o contraste e por sua vez o estilo premium.

A qualidade dos materiais não está longe das melhores marcas e a qualidade da montagem é também bastante satisfatória. O design é prático, funcional, com bom gosto e difícil de “cansar”.

Não existem barulhos parasitas, ou mesmo descuido na utilização de materiais. Esta versão Excellence tem ar-condicionado automático de dupla zona, assentos aquecidos e em pele, sistema de som BOSE com 11 colunas, chave mãos-livres, sistema de navegação e multimédia, travão elétrico, câmara de auxilio ao estacionamento traseiro e saídas de climatização para os lugares traseiros.

O sistema de navegação e multimédia tem boa imagem e é bastante fácil de utilizar. O sistema I-Eloop ajuda a poupar combustível fornecendo dados sobre os consumos de forma mais pormenorizada. Apesar da funcionalidade do sistema de navegação e multimédia da Mazda, este começa já a ficar um pouco desatualizado relativamente aos restantes sistemas oferecidos por outras marcas.

O espaço a bordo convence, como seria de esperar neste segmento. Viajamos confortavelmente nos lugares dianteiros e traseiros, e ainda temos 480 litros de capacidade na bagageira.

A posição de condução é envolvente, e os assentos para além de confortáveis oferecem um bom apoio lombar. O volante tem os botões bem colocados e um corte desportivo que aumenta o prazer de condução. Todos estes pormenores contribuem para que nos sintamos em plena harmonia com o automóvel. A Mazda parece ser “perita” em conseguir essa conexão homem-máquina.

O comportamento do Mazda 6 é digno de registo, não precisa de grandes “invenções” para demonstrar eficácia em curva. As jantes tem um tamanho generoso, os pneus tem um perfil baixo, a direção é precisa e a configuração das suspensões é quase perfeita, conseguindo aliar conforto e performance.

O motor 2.2 SkyActiv-D de 175cv parece ter uma força inesgotável, capaz de oferecer andamentos vivos, a uma carroçaria que está longe de ser leve e de dimensões reduzidas. Quando esmagamos o pedal do acelerador, os 420Nm de binário fazem-se sentir, principalmente quando a versão ensaiada é a de caixa automática com 6 velocidades.

Esta caixa está longe de ser a mais rápida do segmento, mas tem uma utilização realmente agradável, que tão depressa privilegia os consumos como se ajusta para oferecer o “disparo” que precisamos na altura de ultrapassar, ou mesmo de imprimir um ritmo mais acelerado.

Relativamente ao segmento, o Mazda 6 seria merecedor de uns modos de condução que alterassem o seu comportamento a vários níveis. Ainda assim, é o automóvel que nos satisfaz em qualquer estado de espírito, quer andemos mais depressa ou mais devagar, quer tenhamos um estilo mais jovem ou mais “maduro”.

Os consumos conseguem ser surpreendentes para um 2.2 litros de cilindrada com 175cv de potência e 420Nm de binário, já para não falar do facto de ser de caixa automática, os consumos mistos de 6,8 litros a cada 100km podem ser mesmo surpreendentes.

A preocupação da Mazda com a segurança é notável, uma vez que contávamos com sensores de chuva e luminosidade, head-up display, cruise-control adaptativo, travagem autónoma de emergência em cidade, sistema de ajuda ao arranque em subida, alerta de transposição involuntária de faixa e ainda o aviso de ângulo morto.

MAIS CARROS EM CAR ZOOM