De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

Canoagem portuguesa destaca-se pela organização e resultados de excelência

O presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, Vítor Félix, destacou esta segunda-feira as “duas grandes imagens de marca” que entende a modalidade tem no país, “os resultados e organizações desportivas de excelência”.

“Depois de termos preparado dois mundiais no espaço de duas semanas, confirma-se as nossas duas grandes imagens de marca: resultados e organizações desportivas de excelência”, disse Vítor Félix, em declarações à Lusa.

O dirigente falava após o mundial de maratona, que no domingo terminou na Vila de Prado, Vila Verde, Braga, depois de ter promovido a maior prova mundial de regatas em linha, de 22 a 26 de agosto em Montemor-o-Velho: neste período estiveram em Portugal cerca de 3.000 canoístas.

“Foram semanas memoráveis para a canoagem portuguesa. Depois da medalha olímpica em Londres2012 (Fernando Pimenta e Emanuel Silva em K2 1000), esta foi a página mais bonita da nossa história. Voltámos a elevar a fasquia da canoagem e do desporto português. O país inteiro deve estar tão orgulhoso quanto eu”, disse.

Vítor Félix destacou ainda o facto de os dois eventos “terem sempre casa cheia, com milhares a apoiar os atletas”, em duas competições nas quais foram conquistados três títulos mundiais, de Fernando Pimenta em pista no K1 1000 e 5000, e do sub-23 Sérgio Maciel em C1 na maratona.

“A canoagem portuguesa saiu reforçada. Espero que todos os seus agentes saibam aproveitar estas intensos dias de grande promoção nacional e internacional. Demos excelente imagem da modalidade e do país. É o momento certo para aumentarmos o número de praticantes”, concluiu.

No mundial de pista Portugal foi sétimo na classificação por medalhas num total de 70 países, enquanto na maratona foi sexto entre 38 nações em competição.