De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Maddie está morta, dizem autoridades alemãs

As autoridades alemãs têm provas materiais de que Madeleine McCann está morta. A garantia foi dada pelo porta-voz da Procuradoria de Braunschweig, Hans Christian Wolters, à RTP. No puzzle que está a ser montado pelos investigadores faltam apenas peças que provem em definitivo que o responsável pela morte da criança foi Christian Brueckner.

O responsável do Ministério Público daquele país não desmente inclusivamente que tenham sido descobertas no decurso da investigação imagens da criança britânica morta. “Quanto às provas que temos, não podemos dizer nada. Portanto, não posso confirmar nem desmentir”, disse Hans Christian Wolters, quando questionado sobre se as autoridades alemãs têm em sua posse vídeos que provem a morte de Maddie.

“Se fosse apenas uma possibilidade, não teríamos ido falar com a comunicação social, até porque não iríamos tirar aos pais a esperança de ela poder estar viva ou, eventualmente, estar a desviar o sentido da investigação”, disse Hans Christian Wolters na entrevista para o Sexta à 9.

O porta-voz da Procuradoria de Braunschweig explica que “há muitas peças que levam a pensar que o suspeito é o autor”, incluindo o facto de o telemóvel ter sido detetado na torre da área do Ocean Club. Por outro lado, a possibilidade de os pais da menina serem os responsáveis está totalmente descartada pela investigação alemã. “Segundo a nossa investigação, não há qualquer indício de que os pais de Madeleine estejam relacionados com o desaparecimento.”

Quando confrontado com um testemunho que colocava Maddie a viver numa comunidade alemã cinco anos do seu desaparecimento, Wolters diz que a “investigação não dá qualquer hipótese nesse sentido”. “Não temos qualquer elemento para pensar que ela está viva. Tudo o que temos indica que está morta.” “Temos muitas provas de que Madeleine foi morta por Christian “, diz.

Brueckner, que à data do desaparecimento da menor vivia no Algarve, está a ser investigado nos dois países pela suspeita de diversos crimes que o podem manter o resto da vida na prisão — por enquanto, o porta-voz só confirma dois, o de Madeleine e o de Joana Eilts. Brueckner é, neste momento, o único suspeito do desaparecimento de Maddie.