De que está à procura ?

Portugal

Alternativa a gás russo pode passar por Sines

© DR

O governo português encontra-se a negociar a mudança de distribuidor de gás da Europa Central, defendendo a utilização do maior porto nacional. Sines é “solução viável, flexível e alternativa”, defende fonte do executivo.

O governo propõe aos países da Europa Central, nomeadamente à Alemanha e à Polónia, que o fornecimento vindo dos EUA chegue por Sines. A partir da vila alentejana, o “transshipment” seria realizado para navios de menor dimensão até ao norte continental, como refere o Observador.

“O estudo técnico está completo” e fala-se de “uma solução viável, flexível e alternativa, pois Sines tem uma posição geográfica central no Atlântico”, afirma uma fonte do Governo ao jornal Público, que adiciona que “os portos do Norte da Europa estão muito congestionados e acomodar um número grande de navios de maior capacidade é um risco”.

António Costa Silva, ministro da Economia, já havia assumido a disponibilidade de Sines para ser centro de importação de gás. Contudo, para a também criação de gasodutos que atravessem os Pirinéus, é necessária a permissão francesa, que até agora ainda não foi conseguida.

TÓPICOS