De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

A emigração é mais jovem do que a população portuguesa

A população portuguesa emigrante na Europa era, em 2014, mais jovem do que a residente em Portugal e nos países de acolhimento, segundo um estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o estudo ‘Emigrantes portugueses e seus descendentes no mercado de trabalho’, 79,6% dos emigrantes de segunda geração tinham entre 15 e 39 anos, o que compara com 46,4% e com 47,7% em Portugal e na Europa, respetivamente.

Neste estudo são analisados dados estatísticos europeus do módulo ‘ad hoc’ do Labour Force Survey de 2014 – que inclui todos os países da UE-28, com exceção da Alemanha, Irlanda, Dinamarca e Países Baixos, mais a Noruega e a Suíça – sobre a “Situação dos migrantes e dos seus descendentes diretos no mercado de trabalho”, compilados pelo Eurostat.

O INE sublinha que “o fenómeno emigratório que caracterizou Portugal, particularmente em meados do século XX, a par da recente vaga emigratória da população portuguesa, acentuada com a crise financeira de 2008, justifica a análise e caracterização dos emigrantes portugueses”, da sua situação laboral nos países de acolhimento e as razões que motivaram a sua saída do país.

A investigação revela que a segunda geração de emigrantes era mais escolarizada e tinha um perfil escolar semelhante à média dos países europeus.