De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Opinião

Carta ao Oceano

Perdi-me em ti… perdi-me nessa imensidão que tu és, oceano de marés vivas… oceano de ondas suaves e silenciosas…

Perdi-me porque gosto desse teu cheiro…
Perdi-me porque gosto desse teu azul…
Perdi-me porque tu andas sem destino… vais e vens, sem nunca me dizeres quando voltas…
Perdi-me porque me afastei da terra… a terra que preciso pisar com meus pés, todos os dias, para me sentir firme…

E deixei-me adormecer nesse teu embalar das ondas… nesse teu cheirinho a água salgada que me trazia tranquilidade e paz…

Mas acordei… acordei bem lá no teu fundo… acordei nesse teu abismo… acordei onde tudo era já escuridão e comecei a nadar até à superfície… até à luz!

E foi nesse acordar que decidi ficar… pois, meu lindo oceano, eu que tanto te amo, eu não te pertenço…

Olharei para ti ao longe… com a recordação, desse dia, em que penetraste em mim por completo, com essa tua água salgada escorrendo pelo meu corpo, e fizeste de mim tua!

Beijo meu Oceano lindo!