De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Camisas de luxo portuguesas que não mancham

“Criamos nobres camisas (business e casual) e polos”. É assim que se apresenta a marca de camisas Ambassador Portugal. Segundo Rita Dinis, a sua fundadora, todas as roupas são 100% concebidas e confecionadas em Portugal, “à luz dos princípios de intemporalidade, qualidade e inovação”. A inspiração para conceber estas novas camisas portuguesas vem do mercado de alta camisaria para oferecer as peças originais a seu tamanho, estilo e toque.

Rita Dinis tem 28 anos e, apesar de não ter qualquer especialização em costura ou design, tem um “particular interesse no têxtil e moda, [que] pode ter sido despertado pela sua avó costureira, com quem cresceu, no meio de amigas e trapos, quando ainda brincava às costureiras”.

Formada em Gestão e Economia — um mundo predominantemente masculino —, Rita estava habituada a reuniões de negócios, longos dias no escritório e almoços apressados. Um dia, numa conversa de amigos, surgiu “a identificação de um problema comum a muitos homens no mundo dos negócios: manter uma aparência cuidada e elegante desde a manhã até à noite”.

E porque “o suor, as manchas e os maus odores são uma constante ameaça à aparência do homem moderno”, surgiu uma ideia: criar uma camisa que evitasse tudo isto. Foram dois anos de trabalho e de pesquisa até se chegar à solução: “camisas customizadas, produzidas com os melhores fios de algodão infundidos com nanotecnologia, tornando-as elegantes e resistentes a essas ameaças”.

Além das camisas, surgiu também o Polo Piqué Ambassador, com o objetivo de ser uma peça para usar em ambientes mais casuais, com a mesma tecnologia das camisas. Ambos os produtos são feitos com algodão Pima mais avançado, que tem características específicas.

“Além do material, o cliente pode confiar na anatomia e design clássico e intemporal das peças Ambassador. É possível personalizar uma camisa em quatro passos: modelo, tamanho, colarinho e punho. No caso do polo, o consumidor pode personalizar o modelo, tamanho e cor. Acredito que aparentar o nosso melhor leva-nos a ser o nosso melhor e a ser embaixadores da nossa própria marca pessoal”, refere Rita Dinis, fundadora da Ambassador Portugal.

Com o crescimento da nanotecnologia, a Ambassador decidiu integrá-la na indústria de luxo, em fibras premium e naturais como o algodão. Assim, a vida dos homens de negócios — e de quem quer que use a camisa ou o polo — nunca mais vai ser a mesma, garante: controla-se a absorção de odores (como fumo ou cheiro a comida), manchas de suor e a absorção de líquidos (café, bebidas, molhos). A acrescentar a estas vantagens vem ainda uma componente ecológica: menos manchas significam menos bactérias e, por isso, as lavagens da peça também vão reduzir.

A Ambassador Portugal já tem tudo a postos para arrancar com a produção de camisas e polos, sendo que irá fazer o primeiro lançamento de mercado através de uma campanha de crowdfunding na qual pode participar através da plataforma Indiegogo.