De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Alfa Romeo Giulia 2.2 JTDM: autêntica obra de arte

Já estivemos ao volante do Alfa Romeo Giulia 2.2 JTDM de 180 cavalos com caixa manual. Chegou a vez de testarmos o mesmo motor, com a nova caixa automática de dupla embraiagem com 8 velocidades. A diferença é do dia para a noite e o que era bom torna-se ainda melhor!

O Alfa Romeo Giulia dispensa apresentações, uma beleza sem igual, num automóvel digno de um quadro de Picasso. As jantes de 19 polegadas são mais do que umas simples jantes, são uma autêntica obra de arte.

“A magnífica Giulia” tem pormenores minuciosos, que despertam nos verdadeiros amantes de automóveis uma emoção que se sente à flor da pele. E até aqueles que insistem no preconceito, não conseguem deixar de deitar o olho a uma beleza à qual ninguém fica indiferente. Mesmo aqueles que acham ser proprietários das maiores máquinas do mundo com a melhor tecnologia alemã. Tecnologia conservadora, sem qualquer tipo de emoção ou piada não deixam de contemplar tamanha beleza divina!

O Alfa Romeo Giulia apareceu para estremecer os mercados, intimidar os alemães, e fazer com que Angela Merkel não se esqueça que a Alfa Romeo tem pedigree e melhor do que ninguém sabe como conceber automóveis de excelência.

Ao nível do interior os materiais são agradáveis, contam com uma construção de qualidade e bastante espaço e conforto. O design italiano está presente, é bastante simples, funcional e extremamente bonito. A bagageira conta com 480 litros de capacidade.

O sistema de navegação e multimédia da Alfa Romeo podia ser mais intuitivo, conta com boa imagem, um sistema de som Harmann Kardon e aparece num ecrã de 8 polegadas. O restante interior conta com um funcionamento bastante simples, sem botões em demasia.

O Giulia veio para conseguir o renascimento da verdadeira alma da Alfa Romeo. Uma marca com uma história fenomenal, que foi a casa de Enzo Ferrari, e que conta com alguns dos melhores desportivos de todos os tempos.

O Alfa Romeo Giulia faz relembrar esses tempos áureos da marca italiana. O automóvel que ensaiámos contava com o motor 2.2 JTDM de 180cv com 450Nm de binário, nesta caixa de dupla embraiagem com 8 velocidades. O motor encontra-se sempre bastante disponível e com força tanto nos baixos como nos médios regimes.

Esta receita proporciona ao Giulia uma aceleração dos 0 aos 100km/h em apenas 6,8 segundos e uma velocidade máxima de 230km/h. Em termos de consumos de combustível o Alfa Romeo Giulia não sai privilegiado com esta caixa automática de 8 velocidades. Apesar da eficácia da mesma podemos contar com consumos mais próximos dos 7 litros a cada 100km.

O comportamento é extremamente dinâmico, o chassis é formidável, a direção é do mais preciso da sua categoria, a posição de condução é agradável e os assentos têm bom apoio lombar. O volante desportivo tem o botão de ignição inserido, como acontece nos modelos da Ferrari. Por fim, a caixa de velocidades que é a autêntica cereja no topo do bolo.

Esta caixa automática de dupla embraiagem com 8 velocidades tem uma resposta bastante rápida, obediente e precisa. O que aumenta o prazer de condução e dá a sensação de estarmos ao volante de um automóvel puramente desportivo. Até as patilhas da caixa de velocidades são fixas e de tamanho generoso, o que é invulgar e nos aproxima dos automóveis de competição.

Através do botão DNA podemos adaptar o Alfa Romeo Giulia à condução que pretendemos escolhendo um dos três modos disponíveis: Dynamic, Normal e All-Weather.

No modo All-Weather contamos com os sistemas de ajuda à condução em modo de “alerta” de forma a conseguirmos circular com maior segurança num piso mais escorregadio. Também o acelerador fica mais lento para evitar reacções bruscas. No modo Dynamic extraímos o melhor do que o Giulia tem para oferecer, coloca a direção mais comunicativa e com um melhor feedback, o acelerador por sua vez torna-se mais sensível e a caixa torna-se mais rápida. No modo Normal o automóvel reúne as condições ideais para uma utilização quotidiana, a potência está ao serviço do pé direito de uma forma menos brusca que no modo Sport e a direção apesar de comunicativa não se sente tão firme.

Com as jantes de 19 polegadas o conforto é ligeiramente menor, mas o comportamento em curva consegue ser ainda melhor. Na altura de trocar pneus temos de perder o amor à carteira.

MAIS CARROS EM CAR ZOOM