De que está à procura ?

Comunidades

Ventura: Portugal precisa muito muito muito que emigrantes regressem

© DR

O presidente do Chega, André Ventura, afirmou este domingo, em Viana do Castelo, que em “setembro ou outubro” o partido vai apresentar uma proposta de lei para agilizar a legislação referente ao voto dos emigrantes.

Em declarações durante uma Festa do Emigrante, Ventura disse ainda que Portugal precisa “muito, muito, muito” que os emigrantes regressem ao país e apelou ao Governo que crie incentivos a esse regresso.

“Vamos, como prometemos, ter em setembro ou outubro uma proposta de lei no parlamento para que finalmente possamos ter uma legislação ágil, eficaz e rápida para que os emigrantes possam votar e não voltemos a ter os problemas que tivemos nas eleições deste ano”, referiu.

Para o líder do Chega, é necessário pegar no assunto da votação da emigração “já no início da legislatura”.

“Em setembro, devemos sentar todos e chegar a um consenso possível para reformular as leis em matéria de votação e participação da nossa comunidade emigrante”, defendeu.

Por outro lado, considerou fundamental chamar de volta a Portugal a comunidade emigrante, apelando a medidas do Governo nesse sentido, seja em termos fiscais seja dando-lhe a possibilidade de trazerem “livremente” para o país o dinheiro que ganharam no estrangeiro.

André Ventura considerou que o Governo tem “tratado mal” a comunidade emigrante, sublinhando ser “simbólico” que Augusto Santos Silva, atual presidente da Assembleia da República, tenha sido o cabeça-de-lista do PS pelo círculo Fora da Europa, nas últimas legislativas.

“É simbólico que um dos representantes do PS pelo círculo da emigração tenha sido Augusto Santos Silva. A emigração está a ser maltratada e agora a Assembleia da República está também está a ser maltratada por Augusto Santos Silva”, rematou.

TÓPICOS