De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

SFR acusada de empregar ilegalmente portugueses em França

Está a decorrer uma investigação no País Basco francês relativamente ao possível destacamento de trabalhadores portugueses e brasileiros que estarão a trabalhar em condições ilegais.

Segundo vários órgãos de comunicação franceses, a companhia telefónica SFR estará a empregar fraudulentamente trabalhadores portugueses e brasileiros nos seus estaleiros de colocação de fibra ótica.

A Police aux frontières francesa abriu uma investigação há algumas semanas sobre instaladores de fibra na região dos Pirenéus Atlânticos, ou seja no sudoeste do país.

Os trabalhadores em questão terão sido destacados por empresas subcontratadas da SFR, por intermédio da sua subsidiária ERT Technologies, que teria “delegado amplamente a instalação de fibra aos trabalhadores portugueses ao serviço de uma série de empresas subcontratadas”, segundo o jornal em linha Mediapart.

Esta informação foi confirmada pela rádio France Bleu Bayonne que revelou que estes trabalhadores serão portugueses mas também brasileiros.

O que pode estar em causa será um entorse à legislação sobre o destacamento de trabalhadores na União Europeia, ou de empregos rotativos, ou seja, quando a mesma posição é ocupada por pessoas diferentes. A France Bleu acrescenta que as condições desses trabalhadores são péssimas. Segundo a rádio, os trabalhadores vivem em quartos onde estão alojados 5 ou 6 pessoas, auferindo de um salário de 800 euros por mês, com horários de trabalho muitas vezes para além dos máximos legais.

As obras relativas à instalação da fibra ótica são consideradas o maior estaleiro de França, registando-se uma clara falta de mão de obra, desde técnicos até comerciais.