De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Setor automóvel está em queda livre

O mercado automóvel caiu 56,6% em março, face ao período homólogo, tendo sido matriculados 12.399 veículos, devido à pandemia covid-19, segundo os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) hoje divulgados.

“Após ter registado um aumento de 5% no mês anterior, o mercado afundou em março de 2020 devido à crise provocada pelo novo coronavírus”, apontou, em comunicado, a associação.

De acordo com a ACAP, ainda assim, em março foram matriculados muitos veículos “cujas encomendas tinham sido efetuadas antes da pandemia”.

No primeiro trimestre, foram colocados em circulação 52.941 novos veículos, menos 24% em comparação com igual período de 2019.

Por categoria, em março, foram matriculados 10.596 automóveis ligeiros, um retrocesso de 57,4% face ao período homólogo, enquanto no acumulado do primeiro trimestre cederam 23,8% para 45.282 unidades.

O mercado de ligeiros de mercadorias, por seu turno, registou em março uma queda homóloga de 51,2% para 1.557 unidades matriculadas, enquanto, entre janeiro e março, a descida foi de 24% para 6.636 unidades.

Já o mercado de veículos pesados, que engloba os tipos de passageiros, mercadorias e tratores de mercadorias, cedeu, em março, 46,6% em comparação com o mesmo mês do ano anterior, para 246 veículos.

De janeiro a março, as matrículas, neste mercado, totalizaram 1.023 unidades, menos 29,5% face ao período homólogo.