De que está à procura ?

Colunistas

Serenidade do norte…

A serenidade chega vestida de pouco… 
Chega em casaco vestido por mim como um louco 

A calma abraça-me em carinho sentido no espaço
Tal um nó de cetim enfiado em nobre laço 

A paz que mora em mim está no meu peito 
Chegou foi demorada pela falta de jeito… 

Que fiquem em mim tais sentimentos  
Que cresçam como flores em rebentos 

Que beijem o céu em leveza de amar 
Que sejam eles o que ainda nos faz sonhar… 

Que o sonho nos guie pelos trilhos desta sorte
Que aquilo que eu não temo vai além deste norte… 

PP_25 12 2021

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS