De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Reencontrar e praticar o bem. Vamos embarcar nessa onda?

Muitas vezes ficamos distantes de casa, de nossos familiares e até de nós – principalmente de nós, mesmo estando sentados com outras pessoas no sofá da sala ou em redor da mesa de jantar.

Nos refugiamos num oceano revolto de amargor ou de egoísmo e depois, se voltamos, nada trazemos de positivo deste isolamento. Na maioria das vezes, voltamos ainda piores deste mar de escuridão.

Quem sabe agora possamos aprender a cair em nós, a ficarmos juntos de verdade, a ouvir com atenção todos aqueles que precisam nos compartilhar as suas apreensões, os seus medos, as suas tristezas e alegrias. Todos que, como nós, precisam de ajuda e merecem e devem navegar em ondas calmas e límpidas, em busca de um único porto: o do Amor, da Paz e da Solidariedade.

É hora de nos recolhermos sem nos isolarmos do mundo, tentando covardemente proteger somente a nós. Este isolamento compulsório de agora é necessário sim, mas para repensarmos nossas atitudes com relação às pessoas, à natureza, a nós e à vida. Um isolar-se definitivo das tantas futilidades, como a prepotência, o acúmulo de bens materiais, a ganância e a gula literal e figurada, a altivez, a discriminação e tantas negações que até agora nos pareciam tão importantes e indispensáveis. Para então voltarmos desta reclusão e reencontrar de forma definitiva a compreensão, a Fé, o Amor e a Solidariedade. Reencontrar e praticar o BEM.

Vamos embarcar nessa onda?