De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Queda de helicóptero do INEM mata quatro pessoas

Os quatro ocupantes do helicóptero de emergência médica que desapareceu no sábado morreram, na sequência da queda da aeronave na serra de Santa Justa, Valongo.

Segundo fonte do Comando de Operações Distrital do Porto, há “quatro vítimas mortais”, uma informação confirmada pelo presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro.

O comandante operacional distrital, Carlos Alves, afirmou que as buscas contaram com 203 pessoas envolvidas na operação, 134 das quais operacionais da Proteção Civil, apoiados por 35 veículos.

Segundo Carlos Alves, as condições meteorológicas eram adversas e as buscas limitadas por uma visibilidade reduzida.

O helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) que no sábado desapareceu dos radares na zona de Valongo, com quatro ocupantes, iniciou às 15:13 o transporte de uma mulher de 76 anos, com problemas cardíacos graves, informou o instituto.

“O transporte teve início às 15:13, altura em que o helicóptero levantou voo da sua base para o hospital de origem do doente, tendo o mesmo sido entregue aos cuidados das equipas médicas do Hospital de Santo António cerca das 18:10”, acrescentou o INEM.

No regresso à base, em Macedo de Cavaleiros (distrito de Bragança), “o último registo do helicóptero terá ocorrido pelas 18:30”.

A bordo seguiam dois pilotos, um médico e um enfermeiro.

“O helicóptero em questão é um Agusta A109S, operado pela empresa Babcock, na sequência de um concurso público internacional”, segundo o instituto.