De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Portuguesa com doença rara bate recorde de idade

Uma mulher portuguesa está a envelhecer sete vez mais rápido do que seria suposto. Cláudia Amaral, que foi diagnosticada com síndrome Hutchinson-Gilford, ou progeria, é notícia na imprensa internacional, que escreve que “a mulher de 20 anos aparenta ter 140”.

Desde muito cedo que Cláudia teve de lidar com sinais precoces de envelhecimento. Tinha apenas quatro meses quando, de acordo com o Daily Mail, a sua pele começou a enrugar. E quando completou um ano recebeu o diagnóstico conclusivo.

Na altura, os médicos responsáveis pelo caso comunicaram à família de Cláudia que a sua esperança de vida não excederia os 13/14 anos, mas a portuguesa superou as expectativas.

Com efeito, Cláudia tem um lema: “viver a vida ao máximo” e recusa-se inclusive a deixar que os seus problemas definam a sua vida. “A progeria é uma doença que envelhece sete vezes mais rápido do que o normal, por exemplo, eu tenho 20 anos, mas de acordo com a progeria tenho 140″, revelou ao meio de comunicação.

Apesar de ser portadora de uma doença rara, Cláudia nunca se sentiu diferente “dos amigos ou das pessoas em redor. Sempre fui tratada da mesma forma, inclusive na escola”.

Cláudia fez questão ainda de ressalvar que a progeria nunca a impediu de fazer o que quer que fosse. “Vivo a minha vida como se a progeria não vivesse dentro de mim”, acrescentou.

A portuguesa dedica parte do seu tempo a visitar outras pessoas com progeria, que atualmente afeta entre 350 a 400 pacientes em todo o mundo.