De que está à procura ?

Lifestyle

Portugal leva a Cannes “as coisas pequeninas da vida”

O realizador português João Gonzalez estreia este mês no festival de Cannes o filme “Ice Merchants”, sobre um pai, um filho e uma casa num precipício, numa história cheia de metáforas potenciadas pelo cinema de animação. 

“É um filme que tenta estudar os rituais humanos, as coisas pequeninas da vida, sendo uma base importante no relacionamento entre seres humanos”, explicou o realizador, a propósito de “Ice Merchants”, em declarações à agência Lusa.

Esta é a terceira curta-metragem de João Gonzalez e foi selecionada para a competição da Semana da Crítica, um dos programas paralelos do Festival de Cinema de Cannes (França) e que começa na quarta-feira.

Com formação clássica em piano e em multimédia, João Gonzalez encontrou no cinema de animação o meio ideal para juntar a vontade de contar histórias e a composição musical.

“Eu tenho muito interesse em pegar nessas possibilidades que a animação permite e que na imagem real é mais difícil de alcançar. Uma coisa bonita da animação é podermos criar o cenário de raiz, e as regras de realidade onde a narrativa se vai passar, e jogar com estas metáforas visuais”, explicou.

O ponto de partida para “Ice Merchants” foi a imagem de uma casa numa montanha, debruçada num precipício. A partir daí desenvolveu a história de um pai e um filho, que produzem gelo na casa inóspita onde vivem, e de onde saltam todos os dias de paraquedas para o vender na aldeia, no sopé da montanha.

Há ainda a ausência da mãe, que morreu, mas que surge de forma metafórica na narrativa, contada sem narrador nem diálogos, apenas por imagens desenhadas e por música.

A banda sonora, que começou a ser desenvolvida numa fase inicial da animação, foi composta e interpretada por João Gonzalez, com a participação de um grupo de músicos da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo e com orquestração de Nuno Lobo.

A animação de “Ice Merchants”, feita com a animadora polaca Ala Nunu, é em 2D, “’frame’ a ‘frame’ de forma tradicional com recurso a desenho digital”, explicou o realizador.

“Ice Merchants” foi produzido por Bruno Caetano na Cola – Coletivo Audiovisual e conta com coprodução com Reino Unido e França.

Antes de “Ice Merchants”, João Gonzalez, nascido no Porto em 1996, fez os filmes de escola “The Voyager” (2017) e “Nestor” (2019), este já exibido em 93 festivais, somando 12.423 espectadores, segundo dados da Agência da Curta-Metragem.

Depois de Cannes, onde João Gonzalez estará pela primeira vez, “Ice Merchants” será exibido, em junho, no Festival Internacional de Cinema de Guadalajara, no México.

#portugalpositivo

TÓPICOS