De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Portugal e África do Sul estreitam relações no turismo

Portugal e a África do Sul vão assinar brevemente um acordo de cooperação na área do turismo, disse à agência Lusa a secretária Estado do Turismo português, Ana Mendes Godinho.

Em declarações à Lusa, no final de uma missão de dois dias de promoção de Portugal, na Cidade do Cabo, a governante adiantou que o acordo deverá ser assinado “logo a seguir” às eleições legislativas agendadas para oito de maio na África do Sul.

“Está muitíssimo bem encaminhado, além de que assumi aqui com a minha homóloga que era também um sinal de aproximação política entre dois países que são países de boa esperança, aproveitando precisamente aqui a imagem do Cabo da Boa Esperança”, disse Ana Mendes Godinho.

“Conto que a meio do ano conseguiremos fechar o acordo, aliás porque já ficaram identificados exatamente os temas em que vamos trabalhar”, precisou.

A governante salientou que esta primeira visita à África do Sul resulta de uma aposta que Portugal tem feito na diversificação de mercados e em estar presente nomeadamente em países onde existe “uma comunidade portuguesa tão significativa como é o caso da África do Sul”.

“Portanto, também aproveitar estas ligações históricas para trabalhar e aprofundar as nossas relações nomeadamente aqui institucionais e políticas com o governo da África do Sul e por isso foi fantástico o trabalho que fizemos em conjunto com a ministra e o conjunto de projetos em comum que desenhámos para parcerias”, afirmou.

A governante portuguesa salientou que entre as matérias prioritárias da parte dos dois países, contam-se ações de intercâmbio de alunos para alunos da África do Sul poderem ter ações de formação em gastronomia e enoturimo em Portugal.

Na Cidade do Cabo, Ana Mendes Godinho reuniu-se com a vice-ministra do Turismo da África do Sul, Elizebeth Thabethe, e teve encontros com investidores, a quem apresentou o programa REVIVE, operadores turísticos e agências de viagem, para promover Portugal como “cada vez mais como um destino que é um bom destino para visitar, investir, viver e também para estudar”.

“Estive também com as comunidades portuguesas, no fundo auscultando […] e agradecendo todo o trabalho que têm feito de divulgação do país e utilizá-los como instrumento de promoção do país envolvendo-os naquilo que tem sido a evolução do turismo em Portugal”, adiantou.

Segundo a governante, “há uma crescente procura dos sul-africanos por Portugal” que considerou ser “um destino claramente emergente” para a África do Sul pós-apartheid.

“Tivémos cerca de 25.000 turistas sul-africanos em Portugal em 2018, um número que tem crescido significativamente nos últimos anos e que, o que nós sentimos é que há cada vez mais interesse, nomeadamente um interesse muito associado a esta descoberta que vários mercados estão a ter por Portugal, nomeadamente também muito associado ao facto de termos sido considerados pela segunda vez o melhor destino do mundo, isto também teve aqui uma grande capacidade de divulgação”, afirmou.

Ana Mendes Godinho referiu que a visita à Cidade do Cabo teve ainda por objetivo fazer um “benchmark” sobre como tem desenvolvido o enoturismo, para identificar boas práticas que têm sido desenvolvidas na África do Sul.

A missão à Cidade do Cabo integrou o Turismo de Portugal, as entidades regionais de turismo em Portugal, a Vini Portugal, a Associação da Rotas dos Vinhos e a Associação dos Munícipios dos Vinhos Portugueses.

Depois da Cidade do Cabo, Ana Mendes Godinho faz escala em Maputo para uma visita de dois dias a Moçambique.