De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Portugal continua a liderar o ‘ranking’ das bandeiras azuis

A época balnear de 2020, que começa oficialmente a 1 de junho, 322 praias costeiras e 38 fluviais vão poder hastear a Bandeira Azul. O Algarve continua a liderar o ranking com 87 praias galardoadas, seguido do Norte (76), da região do Tejo (57), da região Centro (46), dos Açores (42), do Alentejo (36) e por fim da Madeira (16).

As principais novidades deste ano são a entrada de praias urbanas como as de Paço de Arcos e de Caxias (no concelho de Oeiras), que passam a ter as Bandeiras Azuis mais próximas da capital; e a de Castelo do Queijo, no Porto. Já no interior, são as zonas balneares fluviais de Mâmoa, em Santa Maria da Feira, e da Amieira, em Portel, que marcam as novas entradas.

Porém, esta época balnear vai ser diferente das anteriores, não só pelas novas restrições impostas devido à pandemia de covid-19 — tendo em conta o novo manual de regras que vai limitar o número de pessoas por praia e o maior distanciamento entre quem vai a banhos — como pelos desafios no campo da sustentabilidade ambiental.

Entre os critérios para a atribuição da Bandeira Azul estão a qualidade da água balnear, a presença de nadadores-salvadores, a qualidade dos acessos e as obrigações de os concessionários dos apoios de praias apostarem em projetos de eficiência energética e de responsabilidade social, como a redução de consumo de plástico descartável.

Portugal continua no primeiro lugar, em termos percentuais (face ao total de praias designadas como aptas para banhos) entre os 47 países cujas praias ostentam este símbolo. Em número absoluto, o ranking de Bandeiras Azuis continua a ser liderado por Espanha, Grécia, França, Turquia e Itália.

#portugalpositivo