De que está à procura ?

Europa

Política de drogas portuguesa interessa a ministra do Luxemburgo

© DR

A ministra da Saúde luxemburguesa esteve em Portugal na passada semana. O intuito foi saber mais sobre a política de consumo e descriminalização das drogas leves, que já pondera importar para o Grão-Ducado.

Paulette Lenert afirma pretender inspirar-se no modelo português de acompanhamento de toxicodependentes. A ministra refere que, em Portugal, a pessoa é tratada como um doente, a quem é oferecido atendimento e acompanhamento social”, como refere o Luxemburger Wort.

A visita a Portugal passou também pelo Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência, onde foi acompanhada pelo Dr. João Goulão, atual coordenador nacional de medicamentos para Portugal. A visita continuou para a Associação Ares do Pinhal, que, segundo a ministra, “implementa uma abordagem de saúde pública ao uso de drogas, centrada na dignidade humana”.

Já fora de Lisboa, Paulette Lenert esteve em Cantanhede, na unidade de produção de cannabis medicinal que produz a planta e exporta para o Luxemburgo. A empresa, Tilray, fornece 20 países e tem cerca de 2500 hectares de plantação entre Portugal e o Canadá.

A ministra deixou nas redes sociais a nota de satisfação quanto à qualidade da canábis produzida em Portugal que é exportada para o Luxemburgo.

Paulette Lenert revela ainda ao jornal luxemburguês que reuniu bastante informação para passos futuros para uma potencial produção de canábis no Luxemburgo. De importante realce que a visita surge num momento em que o Luxemburgo prepara uma lei que autorize o consumo recreativo de canábis e o cultivo doméstico.

A visita da ministra luxemburguesa teve também um encontro com Marta Temido, ministra homóloga.

#portugalpositivo

TÓPICOS