De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Petição “Português para todos” já recolheu mil assinaturas

A petição “Português para todos“, lançada pelo conselheiro eleito na Bélgica Pedro Rupio, que defende um ensino de português de qualidade e gratuito nas comunidades portuguesas alcançou recentemente mil assinaturas eletrónicas.

“Foi graças ao empenho de inúmeros compatriotas de todo o mundo”, defende o conselheiro das comunidades, que solicita maior mobilização pois “para ser debatida no Parlamento, a petição deverá mobilizar 4.000 assinaturas no total”.

Rupio revelou ainda que muitas são as assinaturas de residentes em Portugal (378 assinaturas) mas é, naturalmente, no estrangeiro que a adesão tem sido maior, embora o país onde mais portugueses assinaram a petição é a Bélgica com apenas 116 assinaturas, ou seja um terço daquelas que foram obtidas em Portugal.

O conselheiro das comunidades salientou ao BOM DIA que “em 10 anos, a rede oficial do Ensino de Português no Estrangeiro passou de 600 professores para menos de 300; e de cerca de 60.000 alunos para pouco mais de 30.000”, e considera que essa redução justifica a petição: “para demonstrar às autoridades competentes que as portuguesas e os portugueses que residem dentro e fora de Portugal estão atentos a uma importantíssima prerrogativa que está estabelecida na lei fundamental: o direito de aprender português e o direito de ser português”.
Os países com mais assinaturas foram os seguintes:
– Bélgica 116
– Alemanha 112
– Suiça 72
– França 69
– Reino Unido 42
– Canadá 35
– Espanha 35
– Luxemburgo 30
– Venezuela 23
– Argentina 17
– Estados Unidos da América 17
– Suécia 7
– Países Baixos 6
– Andorra 5
– Noruega 4
– Brasil 3
E ainda houve assinaturas dos países seguintes: Angola, Arábia Saudita, Áustria, Cabo Verde, Chile, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Hungria, Irlanda, Islândia, China, Malásia, Moçambique, Namíbia, Catar e Roménia.
Pode assinar a petição aqui.