De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Pense duas vezes antes de aquecer comida em recipientes plásticos

Os aditivos usados no plástico, para o tornarem mais maleável, têm consequências para a saúde humana, disse uma investigadora da Faculdade de Ciências Médicas, da Universidade Nova de Lisboa, em entrevista à Rádio Renascença.

Conceição Calhau revelou que “os aditivos usados nas embalagens de plástico interferem no nosso sistema hormonal, podendo desencadear várias doenças, nomeadamente o cancro”.

A investigadora, que se tem dedicado ao estudo do impacto do plástico na saúde pública, não tem dúvidas sobre as consequências que tem para a saúde o uso recorrente de embalagens de plástico. Diz que a presença de plásticos no corpo humano, pode detetada por uma simples análise à urina.

Por precaução, a investigadora recomenda que “não se usem embalagens de plástico, para aquecer comida no micro-ondas” e adverte quem costuma levar o almoço para o trabalho na marmita que “não deve aquecer nela os alimentos”.

Conceição Calhau alerta para a necessidade de haver especiais cuidados nesta matéria com os bebés. Até porque no primeiro ano de vida quase tudo é de plástico, a começar pelos biberões. Os investigadores da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova fizeram análises a biberões de plástico vendidos em lojas chinesas e a conclusão a que chegaram é que representam um risco para a saúde dos bebés, porque ficou provado que “há migração dos aditivos do plástico para o corpo do bebé e que essa migração aumenta a cada reutilização”.