De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Paulo Pisco e Carlos Gonçalves: venham a Portugal com responsabilidade

No primeiro debate em direto organizado pelo BOM DIA entre os dois deputados eleitos pela emigração na Europa, Carlos Gonçalves e Paulo Pisco abordaram a situação em que vivem as comunidades portuguesas devido à pandemia, a crise económica na Europa e a possibilidade de os emigrantes na Europa viajarem até Portugal de automóvel este verão.

“O governo, numa fase inicial, começou a organizar o repatriamento de cerca de cinco mil portugueses espalhados pelo mundo”, explicou Paulo Pisco. O deputado do PS elogiou a coordenação europeia neste aspeto, assim como no acordo entre França e Alemanha para combater a crise económica na União Europeia, e salientou que “muito trabalho está para vir no apoio aos portugueses no mundo” porque a crise económica e social vai colocar em dificuldades muitos emigrantes.

O deputado do PSD afirma não ter havido medidas específicas para a diáspora nesta crise. “O repatriamento é uma missão nossa e da Europa”, defendeu Carlos Gonçalves, explicando que houve entendimento entre o seu partido e o governo para ajudar ao regresso dos portugueses. O parlamentar afirmou ainda que apenas a comunicação social da diáspora é a única iniciativa de que tem conhecimento. Gonçalves acusa o governo de ter apresentado um apoio de 15 milhões de euros para a imprensa nacional e regional em Portugal, mas que aí “não estavam os media das comunidades portuguesas”.

Interrogados sobre as férias de verão, ambos os deputados acreditam que daqui até julho as fronteiras dentro da União Europeia estarão reabertas, “talvez com a exceção do Reino Unido”, defende Carlos Gonçalves. Paulo Pisco, por seu lado, afirma que o governo português tem feito tudo o que está ao seu alcance para conseguir, no âmbito da União Europeia, a circulação dos portugueses.

Como mensagem final no debate, Paulo Pisco deixou um apelo à responsabilidade dos portugueses da diáspora que devem viajar até Portugal “respeitando todas as regras”. O deputado Carlos Gonçalves considera a pandemia uma situação “grave”, mas que a solidariedade entre a própria comunidade vai ajudar a ultrapassar o período pós-pandemia.