De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Papa reza pelas monjas que vão fundar mosteiro em Portugal

O Papa Francisco rezou pelas monjas trapistas de Vitorchiano (Itália) que, em breve, partem para Portugal para fundar um novo mosteiro.

“Rezemos ao Senhor para que tenham muitas vocações, como agora as têm tantas”, disse o Papa Francisco, durante a manhã de quarta-feira, na audiência geral, referindo-se às monjas trapistas que partirão em breve para Portugal e que, segundo informações já divulgadas na imprensa portuguesa, são aguardadas no mosteiro em Palaçoulo, Miranda do Douro, Bragança.

Durante a audiência geral e dirigindo-se ao grupo de língua italiana, o Santo Padre saudou em particular as Monjas Trapistas de Vitorchiano que vão fundar um novo mosteiro em território português.

A comunidade das monjas trapistas – indica o portal do mosteiro – é formada por mais de setenta mulheres, “de todas as idades, e provenientes das mais variadas experiências, e que entraram no mosteiro movidas pelo desejo de conhecer o mistério de Deus e fazer experiência do Seu Amor”.

Segundo o mesmo portal, a vida destas monjas é “moldada pela fé, a liturgia e o trabalho manual, procurando juntas deixar-se transformar pelo Amor, pela Pessoa de Cristo, uma vida que não se funda numa ideia ou decisão ética, mas radicada no encontro com Cristo que se renova cada dia na Igreja”.

O site do mosteiro resume a vida comunitária daquelas monjas: caridade recíproca e ininterrupta, como falam os fundadores.

Estas monjas são uma comunidade da Ordem Cisterciense de Estricta Observância (mais conhecida por Ordem Trapista) e pertencem ao movimento monástico que a partir do século VI, seguindo a Regra de São Bento, evangelizou e promoveu o desenvolvimento da Europa.

A Ordem Cisterciense nasceu em 1098, em Cister (França), onde alguns monges beneditinos quiseram construir um novo mosteiro para se “empenharem a viver com mais autenticidade e pureza” a regra de São Bento.

São Bernardo de Clairvaux – uma das primeiras casas-filhas de Cister -, deu um impulso significativo ao aprofundamento da espiritualidade monástica e ao crescimento da Ordem que, desde o início, teve uma expansão missionária através dos vários mosteiros construídos em todo o continente europeu.