De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Pandemia: há cada vez mais famílias em dificuldades em Portugal

O isolamento social, desemprego ou mesmo a ausência de aulas presenciais levaram a um crescimento do número de famílias apoiadas por esta instituição de solidariedade social, que passou de 203 famílias apoiadas, no período pré-pandemia para 275 no mês de junho.  

A pandemia veio trazer novas dificuldades à vida dita normal da sociedade, mas também à criação de novos problemas de cariz social. O Movimento de Defesa da Vida (MDV), instituição sem fins lucrativos que protege e preserva os valores da família, denotou um aumento de 35% no número de grupos familiares que necessitou de apoiar, após o início dos problemas provocados pelo Covid-19.

Se de janeiro a março deste ano, o número de famílias apoiadas era de 203 por mês, a verdade é que este número veio a aumentar durante o período de abril a junho, onde se verificou que os apoios tiveram de chegar a mais gente, com um total de 275 famílias a necessitarem de ajuda por parte do MDV.

Desemprego, ausência de aulas presenciais ou outras situações , consequência do confinamento levaram a este aumento exponencial de pedidos de apoio, sendo que o MDV necessitou de se reinventar para responder a todos os desafios e ajudar a estabelecer uma harmonia nas casas portuguesas.

O suporte realizado por esta associação, nomeadamente o Projeto Família®, que presta apoio às necessidades das crianças dentro do seio familiar, costuma ser pautado por uma relação próxima e um trabalho de terreno intensivo durante 6 semanas e, após este período, um ano de acompanhamento de follow-up, para garantir que as crianças se mantém na sua família em segurança. A verdade é que, desde que a pandemia começou, não foi possível deixar de apoiar qualquer tipo de família.

Apesar de todas as equipas se encontrarem em teletrabalho, mesmo antes de ser decretado o Estado de Emergência, a verdade é que esta instituição nunca desistiu até encontrar uma solução viável para dar continuidade ao seu processo. Desta forma, a prioridade de continuar a acompanhar as famílias manteve-se privilegiando o recurso a chamadas telefónicas e a videochamadas. Foi assim que aproveitaram as vantagens das plataformas digitais, conseguindo estar sempre em contacto e disponíveis para as famílias que mais precisam.

“Tivemos até técnicas a explicar receitas de culinária para que os pais pudessem fazer bolos com os seus filhos.” – afirmou Ana Avillez, responsável de comunicação e angariação de fundos do Movimento de Defesa da Vida.  Atualmente as visitas às famílias e algumas atividades presenciais voltaram, com as suas devidas precauções e cumprindo sempre as normas de segurança.

A pandemia está a ter efeitos negativos no MDV consequentemente na sua sustentabilidade financeira. A instituição aposta na angariação de fundos e em parcerias, e atualmente os eventos foram todos cancelados e as empresas estão focadas nas suas situações atuais.

O Movimento de Defesa da Vida (MDV) é uma instituição sem fins lucrativos que protege e preserva os valores da família. Promove a dignidade de todas as pessoas, em especial crianças, jovens e suas famílias, acompanhando-as na sua realidade. O seu principal projeto é o “Projeto Família®”.