De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Outro ser

Não quero mais ser esse ser
que me inventam
que me sustentam
como pilar de um acontecer
a que não pertenço
e não quero pertencer.

Não vou mais fingir-me.

Perco o olhar no horizonte
deixo a aragem salsa invadir-me
a brisa investir-me a fronte
entrego o corpo ao vento
estou nua, nua para o mundo
há vontade e experimento
um sorriso, um novo alento
de um sentimento mais profundo.

JLC1991 (do Livro “Poesias de Daniela d’Ávila”)