De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Olha a vida!

Não deixes a vida passar por ti
e os dias repetirem-se idênticos,
inanes, sem sentido, um após outro,
inexoravelmente.
Tens de quebrar a mecânica
assassina da rotina
que enferruja o coração
e torna a alma anémica.

Ama, fode, faz amor, beija,
ri, corre, canta, dança,
dá carinho, deixa que te acarinhem também,
sorri e ri com as gargalhadas das crianças,
brinca com elas, abraça, cuida, come e bebe,
com moderação, porque até a bebedeira dos sentidos
serve apenas de passeio à alma e ao corpo,
a viagem está além, é estar com amigos e de quem gosta de ti,
vai, deixa-te encandear pelo azul intenso de uma borboleta,
o canto dos pássaros e da floresta,
mergulha no mar, enterra os pés na areia morna,
nada no rio, sente a brisa no rosto, a chuva e o sol na pele,
inebria-te com o perfume das flores,
o cheiro do campo de trigo acabado de ceifar,
assiste à aurora, que é o espectáculo único
do nascimento da nossa boa estrela que nos guarda,
deixa-te compenetrar pelo crepúsculo,
escuta o Sol a abrasar o horizonte,
sobretudo faz o que te enche de paz
o que te dá prazer, te traz paz e harmonia.

Tudo isso é viver.
O resto é mera existência
e nós almas vazias em corpos à deriva.

JLC 27082019