De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Publireportagens

OGBL ainda mais forte nos setores da Educação e da Investigação

Temos vindo a fazer o esmiuçamento, setor por setor, dos resultados da OGBL nas Eleições Sociais 2019, no que diz respeito às delegações do pessoal nas empresas. Hoje, em análise, os setores da Educação e da Investigação.

Graças aos impressionantes resultados granjeados nas eleições sociais deste ano, o Sindicato Educação e Ciências da OGBL (SEW) continua a sua progressão neste setor, o que vem acontecendo de forma ininterrupta ao longo de mais de 15 anos, tendo atingido pela primeira vez na sua história mais de uma centena de delegados eleitos. Este resultado histórico prova a implantação cada vez maior e mais forte do SEW/OGBL em ramos como o do Ensino Superior, da Investigação e nos estabelecimentos de ensino privados. Comparativamente a eleições sociais anteriores, em 2003 o SEW contava 12 delegados, em 2008 já tinha 62, em 2013 subiu para 84 e este ano chegou aos 102.

Ensino superior e Investigação

Se considerarmos apenas o setor do Ensino Superior e da Investigação, o SEW conheceu uma taxa de sucesso particularmente importante, com 68 delegados eleitos (37 efetivos e 31 suplentes) num total de 72, o que representa 94,4% dos lugares disponíveis nas delegações do pessoal. Um excelente resultado, considerando que nas últimas eleições sociais, em 2013, o sindicato SEW/OGBL tinha obtido 48 delegados (24 efetivos e 24 suplentes) e em 2008 tinha eleito 25 (13 efetivos e 12 suplentes).

O SEW aumentou o seu número de delegados entre 2013 e 2019 e isto apesar de o número total de delegados a eleger no setor ter diminuído, isto porque o número de estabelecimentos de investigação no país também diminuiu, na sequência das fusões de vários centros de investigação: o CRP Henri Tudor e Gabriel Lippmann deram origem ao LIST, Luxembourg Institute of Science and Technology (Instituto Luxemburguês para a Ciência e a Tecnologia); o centro de investigação CRP Santé e o banco biológico IBBL (Integrated Biobank for Luxembourg) fusionaram-se para formar o LIH, Luxembourg Institue of Health (Instituto Luxemburguês da Saúde); e o CVCE (Centro Virtual para o Conhecimento da Europa) integrou a Universidade do Luxemburgo.

Nos estabelecimentos em que os trabalhadores votaram através do escrutínio proporcional, as listas do SEW obtiveram 94,6% dos mandatos efetivos, quando em 2013 tinham sido “apenas” 70,5%. A OGBL passou a ser assim o único sindicato presente no setor. Era o único com candidatos em liça na Universidade do Luxemburgo, no LIST e no LIH, tendo conseguido pela primeira vez uma maioria no LISER (Luxembourg Institute of Socio-Economic Research (o Instituto Luxemburguês de Investigação Socioeconómica), contra duas listas não sindicais.

Nos centros em que os trabalhadores votaram com sistema maioritário, a OGBL apresentou candidatos em dois institutos onde não havia ainda delegação do pessoal: no Instituto Max Planck (as eleições antecipadas decorreram em 23 de outubro de 2018), bem como no LUNEX, International University of Health, Exercise and Sports (Escola Superior de Saúde e Desporto). Os nossos dois candidatos foram eleitos como membros efetivos nas suas delegações respetivas.

Escolas e liceus privados

Nos estabelecimentos de ensino privados, o SEW/OGBL reforçou também a sua posição. Cerca de 96,66 % dos nossos candidatos e candidatas foram eleitos (15 delegados e delegadas efetivos e 14 suplentes.

No Vauban, que nasceu da fusão em 2017 da Escola Francesa do Luxemburgo com o Liceu Vauban, os 12 candidatos do SEW/OGBL foram eleitos automaticamente, já que não havia mais candidatos. Em 2013 tinham sido apenas 10 os delegados eleitos.

A OGBL foi também o único sindicato a apresentar candidatos na Escola Europeia do Luxemburgo II, o que faz com que os nossos 10 representantes componham hoje a totalidade da delegação do pessoal (5 efetivos e 5 suplentes). Em 2013, a OGBL tinha ganho apenas 80% dos mandatos.

Na Escola Internacional do Luxemburgo (ISL, International School of Luxembourg), os 6 candidatos da OGBL passaram a ocupar os lugares todos na delegação do pessoal, com 4 delegados efetivos e dois suplentes eleitos. Em 2013, o SEW tinha conquistado apenas metade dos mandatos (3 sobre 6).

O único candidato da OGBL na Escola Marie-Consolatrice, de Esch-sur-Alzette, estabelecimento com voto maioritário, foi reeleito como delegado suplente (3 e 3 mandatos).

Pela primeira vez, a OGBL apresentou um candidato à delegação do pessoal da St George’s International School, escola onde existe o escrutínio proporcional (5 e 5), mas o nosso candidato não foi eleito.

Agenda

– 9 de maio, 10h00-18h00, Grund: A Festa do 1° de Maio-Dia do Trabalhador foi adiada para o feriado do dia 9 de Maio (devido aos 12 dias de luto nacional decretados pelo Governo na sequência da morte do Grão-Duque Jean). O local da festa mantém-se, a Abadia de Neumünster, no Grund, e o programa das festividades também (grupos musicais, espectáculos, exposições, teatro, stands gastronómicos, ateliers infantis, animações, etc). Organização: OGBL, Abadia Néimënster, ASTI e ASTM.

=> A OGBL explica e informa. A OGBL é a n°1 na defesa dos direitos e dos interesses dos trabalhadores e dos reformados portugueses e lusófonos. Para qualquer questão, contacte o nosso Serviço Informação, Conselho e Assistência (SICA), através do tel. 26 54 37 77 (8h-17h) ou passe num dos nossos escritórios: 42, rue de la Libération, em Esch-sur-Alzette; 31, rue du Fort Neipperg, na cidade do Luxemburgo; e noutras localidades. Saiba onde se situam as nossas agências no Grão-Ducado e nas regiões fronteiriças em www.ogbl.lu.