De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

“Nós estamos do lado de Israel”

Dia 23 de janeiro comemorou-se em Israel a libertação do campo de extermínio de Auschwitz, há 75 anos.

No evento estiveram, entre muitos outras personalidades internacionais, o presidente russo, o presidente francês, o vice-presidente dos Estados Unidos e o presidente alemão.

O discurso do presidente alemão Frank-Walter Steinmeier em Israel pode considerar-se histórico.

Corajoso reafirmou: “a nossa responsabilidade alemã não passa”. “Esta Alemanha só fará justiça a si mesma se estiver à altura da sua responsabilidade histórica”.

E especificou: “Nós combatemos o antissemitismo! Nós desafiamos o veneno do nacionalismo! Nós protegemos a vida judaica! Nós estamos do lado de Israel (também poderia ser traduzido “Nós estamos ao lado de Israel)! Eu renovo esta promessa aqui no Yad Vashem perante os olhos do mundo”.

Este discurso foi acolhido com muito aplauso pela imprensa alemã.

Yad Vashem (“monumento e nome”, em português) na cidade de Jerusalém é o memorial e museu mais importante para as vítimas judaicas dos nazis.

António da Cunha Duarte Justo