De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Nissan LEAF: uma nova geração que convence

Em termos estéticos, o salto face à anterior geração é bastante notável. O Nissan LEAF tem um aspeto futurista mas menos “peculiar” que faz com que muitas pessoas passem a olhar para este automóvel de outra forma.

No exterior destacam-se um capô longo e mergulhante, uma grelha fechada delineada por uma moldura cromada e faróis rasgados. O contraste está sempre presente na carroçaria, uma vez que a grelha é preta, condizendo com o tejadilho, faixas das portas, capas dos retrovisores, pilar c e meia tampa da bagageira. Nas laterais, uma linha de cintura alta que sobe até à traseira e que por sua vez tem um difusor bastante notável e um spoiler traseiro discreto inserido no topo da tampa da bagageira. Destaque para os puxadores cromados e as jantes com dois tons.

No interior o design é cativante e moderno combinando o volante em “D” com uma consola central mais retilínea e um tabliê que está agora dotado de materiais de melhor qualidade e com um pesponto que oferece um requinte extra ao interior do novo Nissan LEAF.

O painel de instrumentos conta com um grande ecrã TFT e no topo da consola central está o ecrã do sistema de navegação e multimédia.

O LEAF vem bem equipado com mãos-livres, botão Start da ignição, botão do modo Eco, ar condicionado automático, travão de estacionamento elétrico, painel de instrumentos com ecrã TFT, sistema de navegação e multimédia, sensores de chuva e luminosidade, câmara de ajuda ao estacionamento 360º, sistema de som premium BOSE (versão Tekna), Bluetooth, porta de carregamento USB, sistema de estacionamento autónomo, assentos e volante aquecidos (versão Tekna), controlo por voz, entre outros.

A qualidade percebida melhorou face à anterior geração, mas continua a haver abundância de plásticos rígidos, e a montagem tem qualidade semelhante. Em termos de espaço a bordo, viajamos à vontade nos lugares dianteiros e traseiros, podemos até dizer que em termos de espaço o Nissan Leaf consegue ser melhor que algumas referências do segmento C. A bagageira por exemplo tem 450 litros de capacidade.

O sistema de navegação e multimédia é completo, tem uma imagem agradável, embora não seja de excelência. Aparece num ecrã de 7 polegadas.

Este sistema de navegação e multimédia é bastante intuitivo. Indica os postos de carregamento mais próximos, tem Android Auto e Apple CarPlay e ainda uma aplicação relativa ao sistema híbrido que cria um histórico de consumos de energia, com um gráfico que mostra a energia consumida pelo ar condicionado e por outros componentes, assim como a autonomia, entre outras informações.

O painel de instrumentos é também completíssimo, as informações relacionadas com o sistema híbrido são apresentadas de forma clara em que mesmo quem não está habituado a automóveis elétricos percebe o que está retratado no painel.

A posição de condução está também melhor, o assento é regulável em altura, assim como o volante é regulável em altura e profundidade, o que nos ajuda a encontrar postura de condução que mais se enquadra em cada estilo.

O que realmente surpreende são as acelerações e recuperações realmente rápidas, só comparadas a desportivos com mais de 200cv. O Nissan Leaf tem um motor com 150cv e 320Nm de binário. A potência é enviada para as rodas dianteiras. A aceleração dos 0 aos 100km/h acontece em 8 segundos e a velocidade máxima ronda os 150km/h. A alimentar tudo isto está uma bateria de 40Kwh que tem uma autonomia de cerca de 270km com percursos mistos com e sem trânsito.

O botão do modo Eco vai reduzir a eficiência do ar condicionado automático, assim como vai reduzir a resposta do acelerador, para que consigamos ter mais alguns quilómetros de autonomia. Outra forma de o conseguir é através da utilização do “E-Pedal”, acionado por um botão, torna a travagem tão forte quando tiramos o pé do acelerador, que praticamente não precisamos de utilizar o pedal do travão. Apesar de requerer algum hábito, esta solução pode aumentar a autonomia através da travagem regenerativa que se torna mais poderosa.

Relativamente aos tempos de carga, conseguimos cerca de sete horas e meia em casa com a wallbox de carga rápida e nos carregadores rápidos da rua 80% da carga entre os 40 e os 60 minutos. A Nissan oferece a possibilidade de nos deslocarmos a um dos seus concessionários para colocar o automóvel à carga.

A aposta na segurança e na condução autónoma foi muita por parte da marca nipónica. O ProPilot oferece cruise control adaptativo com função Stop&Go, o LEAF tem um sistema de manutenção de faixa e estacionamento autónomo. A tudo isto acrescentam-se os seis airbags, controlo dinâmico que compensa a sobreviragem ou subviragem aplicando travagem nas rodas, travagem inteligente que deteta peso extra no eixo traseiro e ajusta a travagem consoante o peso e pode activar o ABS e o EBD de forma mais rápida e temos por ultimo a monitorização da pressão dos pneus.

Nos testes Euro NCAP o Nissan Leaf obteve as 5 estrelas com 93% na segurança dos adultos, 86% na segurança das crianças, 71% na segurança dos peões e 71% nas ajudas à condução.

Veja abaixo o vídeo de teste da CAR ZOOM.