De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Neno

Neno foi para mim, muito mais do que uma glória do futebol português, estatuto que justamente alcançou com muito talento e mérito, ao serviço de vários clubes, dos quais o Benfica e o Vitória de Guimaães, mas também da Selecção portuguesa.

Neno foi alguém que nos primórdios da minha vida política, em 2002, aceitou ser mandatário para o desporto e juventude da candidatura (a primeira) que em representação do CDS apresentei à Assembleia da República, pelo círculo eleitoral de Braga.

Poderia ter optado por emprestar a sua credibilidade a um partido maior, como tantos fazem, a pensar no que poderia ganhar com isso. Pelo contrário, optou pelo CDS quando era difícil, assumiu com convicção o seu apoio, apareceu, discursou e com a impressionante simplicidade e simpatia, foi também um dos tributários do excelente resultado que acabamos por alcançar.

Fiquei muito triste com a sua partida. Mas ficará sempre na minha memória como um amigo, um exemplo e um atleta de excepção.

À família apresento os meus sentidos pêsames.

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.